Quem procura autopeças encontra o que precisa na DISPEMEC

Há mais de 29 anos a DISPEMEC atende às necessidades de clientes que não abrem mão de qualidade, praticidade e segurança na hora de comprar autopeças.

Acesse agora

Tipos de freio: Saiba manter o controle do seu carro em diversas situações.


Sem título

Um dos grandes trunfos de ser um bom motorista é saber usar o freio do carro. Já parou para pensar se você sabe frear corretamente na chuva? Em pista molhada?

Neste artigo, você vai saber mais sobre freios e aprender a se preparar para cada situação.

Existem dois tipos de freio no mercado automotivo, o freio a disco e o freio a tambor. No freio a disco, pastilhas de freio feitas com material de alta resistência ao calor e ao atrito são acionadas por mecanismos hidráulicos para fazer a parada do sistema móvel. Já no freio a tambor, sapatas alojam as lonas de freio, especialmente desenvolvidas para atrito e fricção e que, em contato com o tambor, forçam a parada.

Parece complicado, mas você não tem que ser expert em mecânica para manter sua segurança ao volante. Com a manutenção preventiva e a revisão, você evita problemas futuros. O ideal é que a manutenção preventiva seja feita a cada cinco mil quilômetros. Deverão ser revisados discos, pastilhas, lona, tambor traseiro e fluido hidráulico. Além das manutenções periódicas, que ajudam a reduzir o custo de eventuais reparações corretivas, o proprietário do veículo deve estar alerta para qualquer sinal de anomalia no sistema de freios.

Mas como identificar o problema?  Quando sentir que o pedal está baixo e duro, a luz de advertência no painel acesa, fortes ruídos e desvios de trajetória ao acionar os freios são sinais da necessidade de manutenção. Também é comum vazamento de óleo de freio ou a formação de bolhas no interior do sistema hidráulico, o que deixa o veículo sem freio ou com o pedal de freio vibrando.

Você também pode fazer a sua parte para diminuir o desgaste do sistema. Evite freadas bruscas, manter o pé descansando no pedal de freio, excesso de peso e utilizar o freio de mão após viagem longa, porque ele estará muito aquecido e pode causar empeno do disco ou tambor.

Agora, você já tem mais intimidade com o assunto e será mais fácil entender como algumas situações da rotina nas ruas pedem formas de frenagem específicas.

Na chuva: Com progressividade, evitando o travamento das rodas.

Pista molhada: Na falta do freio ABS, que é o sistema de freio antitravamento, frear com progressividade, evitando arrastar as rodas, o que aumenta o espaço de frenagem.

Em pontos de alagamento: Deve-se evitar o uso do freio em áreas alagadas e espelhos d’água, pois, dependendo da velocidade, pode ocorrer aquaplanagem e o motorista perde o controle do veículo.

Na curva: Evitar frenagens em curva. O ideal é frear antes da curva para evitar que o veículo saia da trajetória.

Outra situação ocorre quando o veículo, ao passar por área alagada, tem as rodas submersas. Neste caso, é preciso ficar atento com as primeiras freadas, pois pode ocorrer falta de eficiência se lonas e pastilhas estiverem molhadas.

 

Adquira agora autopeças de qualidade para o seu carro em nossa loja virtual!

Acesse: http://autopecaonline.com

Autopeças Online é na Dispemec!


Categorias: Dica do Dix

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,