Quem procura autopeças encontra o que precisa na DISPEMEC

Há mais de 28 anos a DISPEMEC atende às necessidades de clientes que não abrem mão de qualidade, praticidade e segurança na hora de comprar autopeças.

Acesse agora

Posts para » velas

É preciso esquentar o motor antes de sair no frio? Descubra!

Esquentar o motor

O frio chegou! E mesmo que seja mais difícil sair da cama, as atividades do dia a dia continuam. Então, você levanta e entra de manhã no carro, gira a chave e ele não pega.

A primeira coisa que você pensa é se deveria ter esquentado o motor antes. Chegou a hora de tirar essa dúvida e saber os cuidados necessários durante as baixas temperaturas.

Existe um grande tabu sobre esquentar ou não o motor,  mas isso realmente é bom para o veículo durante as estações de frio. Isso acontece, pois as engrenagens e sistemas necessitam de mais energia para funcionar no frio, o que exige mais esforço do motor. Então, se ele for aquecido, irá trabalhar melhor durante todo o trajeto.

É preciso lembrar apenas que essa prática – muitas vezes necessária – deve ser feita em conjunto com outros cuidados. Se você esquecer de esquentar o motor e o carro não pegar de primeira, não tente repetidamente. Dar a partida diversas vezes irá danificar as velas e causar um grande prejuízo.

Deixe o veículo esquentando por pelo menos 15 minutos, esse é o tempo suficiente para repor a energia para dar a partida. Vale também desligar todos os componentes elétricos, como o ar condicionado e o rádio, assim a bateria não continua fornecendo mais energia do que deve.

Até a próxima,

Equipe Dispemec.com


O que você precisa saber sobre velas e cabos de vela

blog_dispemec_cabodevela

Sabe quando o carro dá aquela engasgada ou quando dar a partida vira uma tortura? Então, o problema geralmente é no sistema de ignição (já falamos sobre isso neste outro post), só que pra ser mais preciso, às vezes o foco do defeito está nas velas ou nos cabos de vela.  Mas poucos dão atenção pra esses itens que são fundamentais para funcionamento do carro. Por isso, hoje trouxemos informações básicas e importantíssimas que você precisa saber sobre velas e cabos de vela.

Mas, qual a função dos cabos de velas?
A principal função de um cabo de vela é fazer as velas funcionarem de forma correta, levando a alta tensão produzida pela bonina de ignição até as velas do motor.

E as velas?
Já as velas são essenciais para o funcionamento do motor do carro, para a passagem de óleo para os cilindros e, claro, para o sistema de ignição como um todo. Pra exemplificar melhor, a principal função da vela é iniciar a queima do combustível dentro das câmaras de combustão e realizar a troca de calor do motor do veículo.

E o que acontece quando velas e cabos de velas não funcionam direito?
Ai amigo, acredito que você até já tenha passado por isso, mas talvez não saiba ou ainda vai passar por isso um dia. Bom, mas pra você ficar expert e já identificar o foco do problema, fique atento se o carro apresentar estes sinais:

– Perda de desempenho
– Engasgadas na troca de marcha
– Falha no funcionamento do motor
– Dificuldade pra dar partida
– Aumento no consumo de combustível
– Aumento na emissão de poluentes
– Dificuldade na retomada de velocidade

Fique de olho e busque uma avaliação mecânica se notar estes sinais, para que o defeito não afete outros componentes do carro.

Como evitar o desgaste destes itens?
Verifique se não existem danos nos cabos de velas, se a borracha que envolve o cabo não está ressecada ou cortada. Qualquer detalhe que fuja da normalidade já indica que é necessário fazer a troca deste item.
Troque as velas sempre no prazo recomendado no manual do veículo, mas cuidado com peças de qualidade duvidosa ou falsificadas! Elas podem trazer prejuízos muito maiores. Na loja virtual da dispemec.com temos velas e cabos de velas dos melhores fabricantes. Vale a pena conferir!

É importante também dar uma atenção especial para o filtro de ar e bicos injetores, pra que não danifiquem também outros componentes como as velas e cabos.
Ah, e tá certo que o combustível está cada vez mais caro, mas é fundamental usar no seu carro aquele que for de melhor qualidade. Principalmente porque o superaquecimento das velas e cabos acontecem por conta de combustível adulterado.

Portanto, fique de olhos bem abertos aos sinais e verifique periodicamente a situação das velas e cabos de velas do seu veículo.
Evitando problemas primários nestes itens, você também evita defeitos maiores e mais complexos no sistema de ignição, no sistema de injeção do combustível, freio ABS e até nos câmbios.

Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários pra gente e lembre-se de consultar a dispemec.com sempre que precisar de alguma peça!

 

Até o próximo post!

Equipe Dispemec.com


13 itens do carro para verificar antes de viajar

revisao_feriado

Oba! Este ano a lista de feriados tá boa! Dá pra todo mundo programar as viagens com a família e passeios mais longos.

Mas antes de colocar o pé na estrada, é importante checar uma outra lista: a da manutenção do veículo! Afinal, ninguém quer passar por perrengues durante os dias de folga, não é mesmo?

Pensando nisso, fizemos este check-list com os 13 itens do carro que você deve verificar antes de viajar.

 

Pode pegar, copiar, compartilhar estas dicas…. É pra facilitar a vida de todo mundo.

1. Documento do carro e do motorista

Ok. Documento não é peça do carro, mas nenhum veículo pode circular por aí sem documento ou com o licenciamento e seguro obrigatório vencidos.

Então, por favor, certifique-se de que está levando o documento do carro e a sua habilitação. Ah, e não vá viajar com a habilitação vencida, hein?!

2. Pneus

Veja se os pneus não estão carecas e se a calibragem está correta. Não se esqueça do estepe. Vai que você precisa dele!

 

3. Freios

Os freios e o fluído também devem ser checados. Pedal duro e trepidações são sinais de que algo não está de acordo.

4. Faróis e lâmpadas

Todos os faróis, setas e a luz de freio devem estar funcionando. Caso contrário, como você vai sinalizar as manobras e evitar colisões?

5. Limpador de para-brisa

Verifique as lâminas, as borrachas e o reservatório de água do para-brisa. Se chover e esses itens não estiverem funcionando, com certeza a sua viagem vai se tornar uma leve dor de cabeça.

6. Itens obrigatórios

Macaco, extintor de incêndio e triângulo não devem sair do seu carro, concorda? A não ser que o prazo de validade do extintor esteja vencido. Aí, é hora de trocar e recolocar no lugar.

7. Combustível e óleo

Viajar com o combustível na reserva? Jamais! Abasteça o suficiente para não correr o risco de parar na estrada. Verifique também o nível de óleo e, se for o caso, troque-o conforme o indicado do manual do veículo.

8. Filtro de ar

O filtro de ar e o óleo devem ser trocados ao mesmo tempo para não diminuir a vida útil do lubrificante.

 

9. Velas e cabos

Estar com as revisões do carro em dia garante que esses itens sejam trocados no tempo certo. As velas, por exemplo, devem ser examinadas a cada 10 mil km rodados e os cabos, a cada 50 mil km.

10. Amortecedores

Os amortecedores e todos os itens do sistema da suspensão – buchas, molas, bandejas – também merecem uma inspeção mais minuciosa antes da viagem.

11. Correia dentada

Essa peça deve ser trocada em média a cada 50 mil km rodados. Mas dependendo do quanto você usa o carro, é bom verificar a correia dentada a cada 15 mil km, quando podem aparecer desgastes.

12. Radiador

Lembre-se de pedir pro seu mecânico que confira o funcionamento do radiador, da bomba d’água, da ventoinha e da válvula termostática.

13. Alinhamento e balanceamento

Como já dissemos antes neste link, o carro desalinhado perde a estabilidade e pode ocasionar acidentes. E a falta de balanceamento compromete o controle que o motorista tem sob o carro. Portanto, são itens que não podem ser esquecidos.

Use essa listinha pra facilitar a sua vida antes de qualquer viagem, mesmo das mais rápidas, nos finais de semana! 😉

Até a próxima!

Equipe Dispemec.com


O carro tá falhando? O defeito pode ser no sistema de ignição

ignicao_problema

Quem tem carro certamente já passou por aquele momento em que ele falha e você nem imagina de onde vem o defeito.

 

Na maioria das vezes, o problema é no sistema de ignição, principalmente na bobina e nas velas.

Por isso, é bom saber como funcionam esses componentes e ficar de olho nos sinais que eles dão quando não estão funcionando bem.

 

A bobina tem a função de gerar a tensão necessária para a formação da centelha. Para isso, ela recebe uma tensão média de  12 V da bateria, que alimenta o rolamento primário,  e a transforma em alta tensão – cerca de 20.000 V -, no rolamento secundário.

 

Essa tensão é transferida pelas velas de ignição para a parte interna da câmara de combustão, onde são produzidas as centelhas,  responsáveis pela queima do combustível.

Se algum probleminha aparece neste sistema – tanto nas bobinas como nas velas -, os condutores facilmente começam a perceber que há algo de errado, principalmente quando:

– O carro perde desempenho.

– O motor vibra muito e o funcionamento fica irregular.

– O consumo de combustível aumenta muito.

– E, claro, quando o motor para de funcionar e o carro não liga.

Em carros com conta-giros, é mais fácil de notar se a origem do problema está na bobina. Ele informa o rpm (rotações por minuto) do motor, tendo como base o cálculo de quantas vezes a bobina solta faísca. Se o carro estiver em movimento e este número cair para zero, é um forte indicador de que o problema está nas bobinas.

Os defeitos mais comuns de uma bobina são o desgaste e o rompimento da sua carcaça pela própria centelha, em busca de um aterramento que geralmente está próximo a ela.

Nesse caso, os sinais que o carro dá são basicamente  os mesmos para todos os problemas do sistema de ignição. Isso explica a confusão que pode acontecer no diagnóstico.

Por isso, a dica é garantir a checagem minuciosa do defeito apresentado e a avaliação de todas as possíveis causas.

 

Para evitar este tipo de dor de cabeça com o veículo, procure trocar as velas uma vez por ano, antes que se desgastem ou queimem. Também é fundamental realizar a manutenção das outras peças do sistema de ignição.

Outra dica que vale levar em consideração é não comprar peças genéricas. Use somente aquelas indicadas para o modelo do seu veículo!

Por hoje é isso, pessoal! Mandem suas dúvidas e comentários, que as responderemos ao longo do mês aqui no blog ou no Mecânica Fácil, canal da Dispemec no YouTube.

Equipe Dispemec.com


Cuidados com o consumo: Diminua as idas aos postos de combustível

gasolina

Economizar passou a ser um hábito muito saudável, mesmo para quem, normalmente, não se preocupa muito com o assunto. Faça as contas: se você rodar cerca de mil quilômetros por mês e economizar 10%, no final de um ano você poderá ter deixado de gastar mais de R$ 800,00.

A primeira mudança que você deve fazer para gastar menos combustível é cuidar da manutenção de seu carro. Um cuidado simples, como manter os pneus calibrados, pode ter reflexos imediatos no seu bolso. Pneus com pressão apenas uma libra abaixo do recomendado podem provocar um aumento de consumo de até 2%. Velas gastas e filtros de ar sujos são outros fatores facilmente controláveis e que têm muita influência no gasto de combustível. Leia mais…