Quem procura autopeças encontra o que precisa na DISPEMEC

Há mais de 29 anos a DISPEMEC atende às necessidades de clientes que não abrem mão de qualidade, praticidade e segurança na hora de comprar autopeças.

Acesse agora

Posts para » veículo

Dicas básicas para motoristas iniciantes

blog dispemec

Durante o processo para tirar a CNH (Carteira Nacional de Habilitação), os futuros condutores aprendem sobre as normas de trânsito. Mas não pense que é só isso que você precisa saber para dirigir!

É essencial que você saiba como cuidar do seu veículo, para ter mais segurança durante seus trajetos e para prolongar a vida útil dos sistemas do carro. Veja nossas dicas e fique atento a esses itens:

Óleo do motor

Não é apenas de combustível que um veículo sobrevive! O óleo é responsável por manter os movimentos corretos e a temperatura do motor, por isso deve ser verificado com frequência. Nos modelos mais novos, é indicado que o óleo seja trocado a cada 10 mil quilômetros rodados, mas isso depende do modelo, ano e uso de cada veículo.

Também é muito importante usar o óleo certo para o seu carro, cada tipo possui diferentes propriedades e nível de viscosidade – essa informação pode ser encontrada no manual do motorista, que vem junto com o carro.

Aditivo do radiador

Os carros funcionam com a queima do combustível e isso faz com que o motor atinja temperaturas altas. Para ajudar a controlar essas temperaturas e não deixar com que o motor fique superaquecido, mantenha os aditivos do radiador em dia.

Além do aditivo recomendado pela montadora (também disponível no manual do motorista), o sistema de arrefecimento necessita de água. Um erro muito comum é colocar apenas água no radiador, o que pode prejudicar muito o motor. O certo é usar 50% de água e 50% de aditivo, não se esqueça!

Modificações

A maioria dos motoristas quer ter um carro bonito e para atingir esse objetivo as modificações são procuradas. Preste muita atenção em cada detalhe antes de realizar qualquer mudança interna ou externa, pois não basta ser  “bonito”, cada peça deve ter as especificações corretas para o seu carro.

Por exemplo, se for trocar as rodas, use o tamanho certo, rodas menores ou maiores podem ocasionar acidentes graves por não encaixarem direito. Para o sistema de som essa regra também vale, não compre um sistema que precisa de mais energia do que o seu carro pode oferecer.

Revisão

Outro item que precisa ser lembrado pelos novos motoristas são as revisões. Assim como você vai no médico para fazer um “check up” e garantir sua saúde, o carro também precisa de atenção para evitar possíveis danos e não só quando aparece algum problema.

Pronto, agora você já sabe para quais itens dar atenção e manter a mecânica do seu veículo!

Até a próxima,

Equipe Dispemec.com


Top 10: conheça os carros mais vendidos de 2017

blog dispemec

O mercado automotivo nunca para, ainda mais com a volta da estabilidade financeira do país e, consequentemente, da população.

De acordo com a Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), o total de vendas de 0km durante o ano de 2017, foi 9,94% maior do que em 2016.

Confira quais carros foram os mais vendidos durante esse ano tão significativo para o setor:

tabela blog mais vendidos

  1. Chevrolet Onix – 188.654 unidades
  2. Hyundai HB20 – 105.539 unidades
  3. Ford Ka (hatch) – 94.893 unidades
  4. Volkswagen Gol – 73.919 unidades
  5. Renault Sandero – 68.988 unidades
  6. Chevrolet Prisma – 67.344 unidades
  7. Toyota Corolla – 66.188 unidades
  8. Fiat Strada – 54.870 unidades
  9. Fiat Mobi – 54.270 unidades
  10. Fiat Toro – 50.723 unidades

 

Até a próxima,

 

Equipe Dispemec.com


Carro 0km: financiar ou comprar à vista?

blog dispemec

Comprar um carro 0km é um grande investimento, que exige cuidado, planejamento e muita atenção.

Na hora de pesquisar os modos de pagamento, o financiamento pode até parecer mais leve para o seu bolso, mas essa opção é capaz de tornar seu sonho ainda mais caro.

Por isso, comprar seu carro à vista pode ter muitas vantagens, como a diminuição das taxas de juros. Mas atenção: em qualquer forma de pagamento, é necessário ficar atendo a alguns detalhes que, geralmente, passam despercebidos. Confira algumas dicas!

Custo Efetivo Total

Na hora da pesquisa de valores, não são só os juros do banco que devem ser levados em conta. É preciso observar o CET (Custo Efetivo Total), o valor total final do carro, que inclui também as taxas das montadora e de todas as despesas e encargos necessários para a compra.

Essas taxas dos bancos, das montadoras e de todos os encargos, quando financiadas, podem chegar a 4%, tornado o CET maior do que se o veículo fosse comprado à vista. Também é importante lembrar que, à vista, o CET pode ainda ter uma redução de 3% a 10%, o que diminui muito o valor total do carro.

Taxa de rentabilidade

Muitas pessoas acham que não vale a pena deixar dinheiro rendendo no banco e preferem financiar seu veículo. A verdade é que a taxa de rentabilidade de um investimento bancário, quando bem aplicado, pode chegar até 0,8% – já descontando os impostos.

Isso significa que financiar o carro só seria mais vantajoso, se  os juros das parcelas fossem menor do que o valor da rentabilidade. Então, se você está pensando em fazer um financiamento, procure saber antes quais as taxas e resultados de uma aplicação no banco e compare os valores.

Não consigo poupar, o que fazer?

Guardar dinheiro ou deixar render para comprar o carro à vista, apesar de ser a melhor opção, não é uma tarefa muito fácil. Então, se você realmente preferir financiar o seu veículo, dê a maior entrada que conseguir, isso irá diminuir o valor das taxas, dos impostos e, é claro, das parcelas.

Agora que você sabe qual a melhor forma de pagamento, já pode se planejar para realizar seu sonho de ter um 0km.

Até a próxima,

 

Equipe Dispmec.com

 


Conheça as diferenças entre motor longitudinal e transversal

blog prin

De alguns anos para cá, o mercado automotivo precisou evoluir drasticamente, não só para agradar os motoristas, mas também para atender as necessidades do planeta.

E é claro que o coração do carro não poderia ficar de fora desta! Os motores passaram por muitas mudanças e a mais significativa foi o seu formato.

Lembra dos carros fabricados entre os anos 80 e 90, com longos capôs? Eles não eram assim só por causa do estilo, mas, principalmente, por conta dos enormes motores longitudinais. Hoje a maioria das montadoras produz apenas motores transversais. Conheça as características de cada um e seu funcionamento.

Motores longitudinais

Esse modelo fica alinhado ao comprimento do carro, ou seja, seus propulsores são instalados longitudinalmente. São muito comuns em veículos que possuem motor e tração traseira, o que não impede de ser instalado em um carro de com tração dianteira, mas são raros os casos.

O problema dos longitudinais é que necessitam de muito combustível para funcionarem – sim, esse é o motivo dos carros antigos “beberem” bem mais –  e acabam sendo um vilão para o meio ambiente, por isso estão sendo produzidos em menor escala.

Motores transversais

Os motores transversais são a nova aposta do mercado automotivo, pois são posicionados paralelo ao comprimento do carro e paralelo aos eixos das rodas, o que traz mais leveza ao dirigir.

Diferente dos longitudinais, precisam de bem menos combustível para rodar, o que torna os transversais mais sustentáveis. Por ser menor, também possibilita que o design do capô seja menor e melhor trabalhado pelos designers.

Mas é claro que o consumo de combustível, a velocidade e força também dependem das montadoras, então verifique as características principais do motor do carro que deseja comprar.

Até a próxima,

 

Equipe Dispemec.com


Conheça os destaques do Salão do Automóvel de Tóquio

blog dispemec

A fama de serem futuristas não é apenas uma brincadeira para os japoneses. As novas tecnologias e inovações automotivas dominaram o Salão do Automóvel de Tóquio.

Apesar do evento ser destinado ao mercado nacional japonês, as novidades apresentadas pelas montadoras chamou a atenção dos amantes de carro do mundo todo.

Quer saber mais? Confira os destaques da maior feira de carros do Japão:

Inteligência Artificial

Com a intenção de tornar os veículos mais seguros e personalizados, as montadoras estão investindo na inteligência artificial, uma característica que tende a ser essencial no futuro do setor.

E apesar de ser um desafio, as marcas não estão poupando esforços para investir na engenharia e desenvolvimento dessa inteligência, que será capaz de se adaptar aos gostos e necessidades do motorista.  Esse é o caso do protótipo Neu-V, da Honda,  que aprende as preferências do motorista e se adapta ao seu humor.

Híbridos

Os híbridos são uma novidade para o mundo todo e é claro que não iriam ficar de fora da maior feira automotiva do Japão. Esses modelos, em sua maioria, utilizam motores elétricos e a combustão, no mesmo conjunto.

A Honda, grande nome no mercado automotivo japonês, atacou novamente: aproveitou  o evento para lançar seu híbrido CR-V e anunciar que o veículo será importado para o Canadá.

Elétricos

Apesar do sucesso e investimento nos híbridos, os carros elétricos são a nova sensação do mercado. Isso porque além da maioria desses veículos serem compactos, ajudam na diminuição de poluição.

A Toyota, maior fabricante do país, apresentou muitos modelos, mas o destaque foi o carro-conceito Fine-Comfort Ride, um veículo que segue todas as normas e vontades do Governo Japonês, que determinou que os elétricos devem ser movidos a pilhas a gás hidrogênio, ao invés de baterias.  

 

Até a próxima,

 

Equipe Dispemec.com


Top 10: os modelos mais vendidos em outubro de 2017

blog dispemeccccc

Apesar do país ainda estar vivendo uma crise financeira, o setor automotivo continua com força total.

De acordo com a Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), o mês de outubro deste ano, teve um aumento de 5% nas vendas de carros 0km, em relação ao mesmo mês de 2016.

Dessas vendas, a montadora GM garantiu a liderança, com 19% da comercialização, seguida da Ford, com 11% e da Volkswagen, com 10%. Ainda no mês de outubro, confira os modelos que mais saíram para as ruas:

 

nova versão

1º Chevrolet Onix – 18.322 unidades

2º Ford Ka – 9.689 unidades

3º Hyundai HB29 – 8.878 unidades

4º Volkswagen Gol – 6.280 unidades

5º Chevrolet Prisma – 6.203 unidades

6º Toyota Corolla – 5.934 unidades

7º Fiat Mobi – 5.407 unidades

8º Fiat Strada – 5.392 unidades

9º Jeep Compass – 4.963 unidades

10º Honda HR-V – 4.488 unidades

 

Até a próxima,

 

Equipe Dispemec.com


Rádio automotivo: dicas para escolher o melhor modelo para seu carro

imagem dispemec

Escolher um som automotivo para o seu carro pode ser uma tarefa mais complicada do que você imagina, isso porque o mercado oferece diversas opções de rádios, com funcionalidades diferentes.

E para escolher o melhor som para o seu veículo, é importante conhecer essas opções e saber exatamente o que você deseja e espera do som do seu veículo.

Os modelos de sistema pronto são ideais para quem quer praticidade, pois são mais fáceis de instalar e ainda sim garantem diversão de todos. Vejas quais são os tipos e escolha o que mais combina com você:

CD Player

O mais usado e conhecido pelos consumidores, o CD Player tem funcionalidades básicas, nele é possível ouvir rádios AM e FM, tocar CDs e nos modelos mais novos, reproduzir músicas em formato MP3.

DVD Player

O DVD automotivo está se tornando cada vez mais popular, pois além de ter as opções do CD Player, ele diverte os passageiros com clipes, filmes e vídeos, como o DVD que você possui em casa.

Central multimídia

A central multimídia é uma junção de utilidades, que pode conter: reprodutor de MP3, DVD, CD, Tv digital, memória para armazenar músicas e até mesmo GPS. É claro a central multimídia possui um custo/benefício maior do que as outras opções e sua instalação exige mais do profissional.

A central multimídia é uma ótima escolha para quem tem filhos ou transporta crianças, pois podem ser conectadas a mais tela para que eles possam assistir filmes e desenhos durante uma viagem longa.

É importante lembrar que todos esses modelos, apesar de serem mais simples, precisam ser instalados por profissionais especializados, para que não haja nenhum erro na fiação e acabe prejudicando outros sistemas do carro.

Até a próxima,

Equipe Dispemec.com


Combustíveis: conheça os tipos e diferenças

diferença dos combustíveis

O seu carro está chegando na reserva, isso significa que é hora de abastecer. Você vai até o posto e chegando lá o frentista pergunta qual combustível será o escolhido.

Mas são tantas opções, que surge a dúvida: gasolina comum, aditivada, premium ou será que é melhor optar pelo etanol?

Para não ter mais dúvidas, conheça as características e os tipos de combustível que são oferecidos pelos postos e saiba qual o melhor para o seu veículo. Confira!

Gasolina Comum
A gasolina comum é o tipo de combustível mais usado em carros de passeio no Brasil. Mas apesar de sua popularidade, a gasolina comum lança gases tóxicos na atmosfera, o que prejudica muito o meio ambiente. Além disso, a queima desse combustível deixa resíduos nas válvulas de admissão do motor, o que pode interferir no bom funcionamento do veículo.

A gasolina comum possui 27% de etanol anidro em sua composição, 87 IAD (índice antidetonante) e um teor máximo de 50 ppm (partes por  milhão) de enxofre.

Gasolina Aditivada
Sua diferença para a gasolina comum é que tem em sua composição detergentes dispersantes, que ajudam na limpeza dos sistemas do carro e aditivos que melhoram a lubrificação dos componentes do motor. É indicado que a cada quatro tanques, seja feito o uso da gasolina aditivada.

Gasolina Premium
A gasolina premium é indicada para veículos de alta performance, como os carros esportivos de luxo. Sua vantagem é que a composição ajuda a aproveitar o potencial do motor, dando mais autonomia e desempenho nas ruas e estradas.

Se você tem um carro comum, também pode fazer o uso da gasolina premium, mas para carros de passeio ela funciona como uma gasolina comum.

Gasolina Formulada
Você conhece a gasolina formulada? Ela é a opção mais barata, pois é feita com derivados de petróleo combustíveis, misturados com outros elementos. Apesar de não possuir os aditivos da gasolina aditivada, ela não fará mal para o carro, pode apenas exigir maior consumo.

Etanol
Diferente da gasolina, que possui o petróleo como matéria prima, o etanol é feito com componentes vegetais – no Brasil é feita com a cana-de-açúcar. Ele apresenta aproveita mais o potencial de cada motor, coisa que a gasolina não faz. O etanol também é sustentável e pode ser mais econômico.

Etanol Aditivado
O etanol também possui sua versão aditivada, que oferece algumas vantagens para o carro, como: a limpeza e proteção dos bicos injetores e do sistema da injeção, possui anticorrosivos e reduzem o atrito durante o funcionamento do carro.

Agora que você já sabe a diferença, compare as características e os preços e faça a melhor escolha na hora de abastecer.

Até a próxima,

 

Equipe Dispemec.com

 

 


Vai viajar? Veja o que não esquecer antes do passeio

Dispemec

O feriado chegou e muitas pessoas irão descansar fazendo uma viagem com a família ou com os amigos. Mas será que está tudo pronto mesmo?

Você já pensou nos pequenos detalhes – que fazem toda a diferença -, como os horários e a revisão do seu carro? Veja nossas dicas e não deixe nenhum imprevisto estragar o seu passeio!

Horários de trânsito

Na maioria dos feriados, o fluxo de carros aumenta muito, apenas em São Paulo, é previsto que cerca de 1,7 milhões de veículos deixem a cidade. Para evitar o trânsito, não saia de casa após o horário comercial, entre 18h e 21h.

Revisão do veículo

Outro item importante é fazer a revisão do veículo e isso vai além dos pneus. Verifique os fluidos do motor e dos freios, as palhetas, os filtros de ar, os amortecedores, as velas e cabos. Tudo precisa estar em perfeito estado para o veículo funcionar corretamente.

Farol nas estradas

O uso dos faróis nas estradas, mesmo que de dia, é obrigatório em todo território nacional. Então, não esqueça de ligar os faróis, pois além de perigoso, pode render uma multa de R$85 e a perda de 4 pontos na carteira.

Até a próxima e bom feriado!

Equipe Dispemec.com

 

 

 


5 dicas para valorizar seu carro na hora da venda

valorizar o carro

Na hora de vender o carro, todo proprietário deseja fazer um bom negócio e fechar a venda por um preço justo.

Mas nem sempre essa tarefa é fácil, já que os carros usados podem apresentar características que fazem o seu valor cair drasticamente.

A verdade é que com alguns cuidados você pode valorizar muito o seu carro e aumentar o preço de venda. Confira essas dicas e faça um bom negócio!

Peças originais

Manter as peças originais do veículo é uma ótima tática para fazer uma venda mais rápida e por um bom preço. Então na hora de trocar alguma peça ou equipamento, prefira sempre os de primeira linha.

Customizações

Retire todas as customizações feitas no veículo, como engates, rodas e qualquer outro adereço que não seja original. Veículos com customizações demoram muito mais para serem vendidos.

Limpeza

Mantenha o carro limpo, por dentro e por fora, pois uma boa limpeza dá a sensação de carro novo e bem cuidado. Procure produtos que deixem o cheiro, o brilho e a limpeza impecáveis, mantenha os estofamentos, principalmente de couro, bem hidratados e deixe o carpete limpo.

Manutenções

Faça as manutenções no veículo sempre que necessário e guarde os comprovantes. Assim, você pode apresentar para o comprador tudo o que foi feito nos últimos meses. Isso irá mostrar o cuidado que você tem com o carro e passará mais confiança para o novo proprietário.

Pintura

Nunca faça pequenos reparos na pintura, pois geralmente eles ficam visíveis. Se houver alguma parte danificada, mesmo que seja pequena, refaça toda a pintura. Além de ficar com cara de novo, a cor ficará uniforme em todo o veículo.

 

Até a próxima,

 

Equipe Dispemec.com