Quem procura autopeças encontra o que precisa na DISPEMEC

Há mais de 29 anos a DISPEMEC atende às necessidades de clientes que não abrem mão de qualidade, praticidade e segurança na hora de comprar autopeças.

Acesse agora

Posts para » válvulas

Como identificar válvulas desreguladas no seu carro

blog dispemec

As válvulas são peças essenciais para o funcionamento do carro, pois são elas que permitem a entrada e saída de ar do motor.

Existem dois grupos dessa peça: as válvulas de admissão, responsáveis por puxar o ar para dentro do motor e as válvulas de escape, que fazem os gases acumulados saírem.

Antes das válvulas de admissão abrirem para permitir a passagem do ar, as válvulas de escape precisam fechar, ou seja, elas devem funcionar em perfeita sincronia. Mas, muitas vezes, os motoristas não percebem quando esse processo está desregulado e isso acaba prejudicando todo motor.

Quer saber como identificar possíveis falhas no funcionamento das válvulas? Confira nossas dicas e proteja o seu veículo!

Ruídos estranhos

Fique atento aos sons do seu carro, eles são o sinal mais óbvio de que há algo errado. Pequenos ruídos podem significar que a válvulas precisa de ajustes, como apertar peças frouxas. Se o barulho é forte, o problema pode ser mais grave. Mas, independente do caso, o carro precisa ser levado imediatamente até um mecânico.

Fumaça saindo do motor

Deu a partida e saiu fumaça do motor? Geralmente esse é o sinal do seu veículo de que as vedações das válvulas estão desgastadas e, provavelmente, permitiram que o excesso de óleo passasse pelo local errado.

Perda de potência

Válvulas desreguladas afetam o funcionamento de todos os sistemas presentes no motor, o que faz o veículo apresentar perda de potência. Muitas outras situações podem causar diminuição da potência, mas se isso vier junto com os ruídos, as chances de serem as válvulas são bem grandes.

Aquecimento repentino do motor

Como são responsáveis pela saída e entrada de ar, essa peça também ajuda a regular a temperatura do motor. Então pequenas falhas já  podem gerar aquecimento repentino e, consequentemente, aumento no uso do combustível.

É claro que a análise final deve ser sempre feita por um profissional, mas com alguns cuidados e um pouco de atenção você pode evitar problemas futuros e gastos desnecessários.

Até a próxima,

Equipe Dispemec.com


Descubra quais são e como evitar os defeitos na correia dentada

correia dentada

A correia dentada, responsável por manter a sincronia entre o comando de válvulas e o virabrequim, é uma peça simples, mas fundamental para o funcionamento do carro. O problema é que seus defeitos chegam de maneira silenciosa, comprometendo o motor e gerando um grande prejuízo.

Quando a correia dentada arrebenta, os pistões acabam entrando em atrito com as válvulas, prejudicando o cabeçote do motor. Mas se o problema ocorrer enquanto o carro está em alta velocidade, o impacto pode ser tão grande a ponto de quebrar os pistões. Isso obriga o motorista a trocar o motor inteiro, desembolsando, no mínimo, R$ 4 mil.

Assim como o rompimento, o desalinhamento dos dentes da correia, correais frouxas, muito tensionadas ou gastas podem gerar grandes danos, pois desestabilizam a sincronia entre a abertura e fechamento das válvulas de admissão e de escape.

A melhor maneira de prevenir defeitos é fazer a troca da peça na quilometragem indicada no manual do veículo. Também é importante trocar o tensor, responsável por manter a tensão certa na correia, além de evitar reduzir a marcha drasticamente ou dar tranco repetidamente no motor para fazer funcionar.

Quer saber mais sobre a correia dentada? Confira o vídeo do Mecânica Fácil!

Até o próximo post!

Equipe Dispemec.com


Por que trocar o filtro de ar do motor regularmente?

troca_filtro_ar_motor

Seu carro está perdendo potência na retomada de velocidade? Ou o consumo de combustível teve um aumento súbito? Pode ser que esteja na hora de substituir o filtro de ar do motor. Mas você deve estar se perguntando: um filtro de ar tem tanta influência assim no desempenho do carro?

 

Sim, e muito mais, como vamos mostrar. O filtro de ar do motor é responsável por conter as impurezas do ar aspirado pelo motor, permitindo que somente o ar limpo entre na câmara de combustão. Caso isso não aconteça, o propulsor tem de fazer mais força para puxar o ar e, consequentemente, o carro consome mais. Além disso, motor com sujeira é certeza de menos potência.

O ideal é trocar o filtro de ar a cada 10 mil km rodados, se rodar em vias urbanas e 5 mil km, se o carro rodar mais em estradas de terra. Para quem roda tanto na cidade quanto na zona rural, o recomendado é trocar a cada 7.500 km ou a cada seis meses, se o motorista se perdeu nas contas dos quilômetros rodados.

O filtro de ar é uma peça de baixo custo. E o procedimento de substituição é bastante simples, mas se não for realizado, pode causar danos não só nos pistões, mas também nos cilindros, nas válvulas e nos mancais, entre outras peças.

Mas a situação pode ficar mais grave: não substituir o filtro de ar do motor adequadamente pode fundir o motor.

 

Essa dica é simples, mas tão fundamental para a preservação do seu veículo, pode ajudar e muito seus amigos e familiares. Então, compartilhe.

 

Grande abraço,

 

Equipe Dispemec.com