Quem procura autopeças encontra o que precisa na DISPEMEC

Há mais de 30 anos a DISPEMEC atende às necessidades de clientes que não abrem mão de qualidade, praticidade e segurança na hora de comprar autopeças.

Acesse agora

Posts para » tecnologia

Novo aplicativo promete avaliar problemas mecânicos do carro

blog dispemec

A tecnologia está dominando diversos setores e com o universo automotivo não seria diferente. O aplicativo Engie chegou ao Brasil, no fim de 2017, e promete ser um “mecânico virtual”.

A empresa desenvolvedora do app, a mesma que criadora do Waze, conta que o objetivo é identificar o problema mecânico, antes do veículo ser levado para uma avaliação real.

Mas, apesar das facilidades que o aplicativo oferece, serviços digitais de mecânica automotiva ainda geram muita discussão, por não realizarem uma revisão tão completa e segura quando das oficinas mecânicas.

Segundo Helinho, apresentador do canal Mecânica Fácil e dono da oficina HelioCar, o surgimento de aplicativos podem trazer resultados positivo, se forem usados com cautela, já que, em muitos casos, o escaneamento não é suficiente para detectar todo o problema.

“Ao achar que identificou o problema com o aplicativo, o cliente chega na oficina mecânica pedindo para trocar determinada peça, que pode não ser a causa real desse defeito, mas apenas um componente afetado por ele. Isso faz com que o motorista perca dinheiro e o trabalho tenha que ser refeito. Então, todo cuidado é pouco e o auxílio de um mecânico automotivo é indispensável” explica o profissional.

O aplicativo já está sendo usado por mais de 200 mil pessoas nos Estados Unidos, Reino Unido, Espanha, México e Israel. No Brasil, o Engie já está disponível nas lojas virtuais gratuitamente.

Para ter o funcionamento completo do aplicativo, é preciso comprar o dispositivo de escaneamento, que fica disponível dentro do próprio app e sai por R$59 para os celulares Android e R$79 para IOS – sem incluir o frete.

Como funciona?

O Engie é conectado ao aparelho de escaneamento, que é ligado à porta OBDII do veículo, a mesma entrada onde é ligado o scanner dos mecânicos. Ele se conecta a central de gerenciamento eletrônico do carro e tem acesso ao diagnóstico de diversos componentes, depois transmite as informações captadas para o aplicativo, via Bluetooth.

Depois de constatar o problema, ele ainda permite que o usuário localize as oficinas mecânicas mais próximas, além de cotar preços dos serviços necessários para seu veículo e permitir ver e fazer avaliações das oficinas.

Mas não esqueça que até para conectar o aparelho scanner na entrada OBDII do seu carro, é preciso ter noções de mecânica para não danificar nenhum componente ou fazer uma avaliação errada.

Até a próxima,

Equipe Dispemec.com


Câmera de ré: praticidade e segurança na hora de estacionar

imagem blog dispemec

A tecnologia virou uma aliada no universo automotivo e vem ajudando muito os motoristas. Um ótimo exemplo disso são as câmeras de ré, que estão sendo cada vez mais usadas.

O item deixou de ser um artigo para carros de luxos e está se tornando muito comum em carros populares. Saiba mais sobre esse item e suas funcionalidades:

Quais as vantagens de usar uma câmera de ré?

Entre as principais vantagens desse acessório, estão a praticidade e a segurança na hora de estacionar o carro. A câmera permite que você veja a distância e o que está atrás do veículo, isso facilita as manobras e ajuda a não ocorrer batidas e atropelamentos, principalmente de crianças e pequenos animais.

Existe mais de um modelo?

Sim! É possível encontrar no mercado três tipos de câmeras: a embutida no para-choque, a que é parafusada dentro do vidro traseiro e a que é colocada em cima da placa do carro. Todas funcionam da mesma maneira e podem ser instaladas em qualquer modelo de carro.

É preciso apenas verificar onde ela irá ficar menos visível e esteticamente mais harmoniosa em seu veículo.

Como é feita a instalação deste acessório?

Diferente do que muita gente pensa, a instalação é muito simples, pois exige a ligação de apenas dois fios: um ligado a entrada auxiliar do DVD e outra ao sistema que transmite a imagem da câmera para a tela.

Mas mesmo não sendo algo complicado, o mais indicado é que a instalação seja feita por um profissional, para evitar possíveis erros ou danos no sistema. O DVD é obrigatório para que a câmera funcione. Se o seu carro não possuir um, é possível instalar de maneira rápida e fácil em lojas especializadas.

Até a próxima,

 

Equipe Dispemec.com


Saiba para que serve a eletrônica embarcada do seu carro

blog_dispemec_035_eletronicaembarcada

Você sabe o que é eletrônica embarcada automotiva? Se a resposta foi não, fique tranquilo. Muitas pessoas não sabem, mas a eletrônica embarcada é composta por todos os sistemas e componentes eletrônicos do carro. E foi desenvolvida para operar e facilitar os sistemas com o carro em movimento.

A evolução tecnológica da eletrônica embarcada teve início em 1912, com o lançamento do primeiro carro com partida automática. Um avanço muito significativo para a época, já que os carros tinham muitos problemas na ignição e a partida era dada manualmente, com uma manivela. A partir daí, os sistemas elétricos continuaram evoluindo e fazendo cada vez mais parte do funcionamento dos carros.

Entre 1920 e 1950,  continuaram crescendo e deram vida ao sistema elétrico de 12V. Já em 1980, década que a tecnologia teve grande avanço e surgiu os microprocessadores e microcontroladores, os sistemas passaram do elétrico para o eletrônico.

Cada sistema embarcado foi desenvolvido para realizar uma tarefa específica, permitindo que os carros ofereçam mais segurança, conforto e menos poluição.  A eletrônica embarcada pode ser muito complexa, pois possui muitos componentes que variam de acordo com o modelo de cada veículo. É recomendado que consertos sejam sempre feitos por profissionais especializados, pois se um dos sistemas sofrer algum tipo de alteração, poderá comprometer o funcionamento de todo o carro.

 

Um abraço e até o próximo post.

 

Equipe Dispemec.com

 


Reaperto já!

parafuso

O conceito de reapertar parafusos e porcas em veículos vêm desde o início da indústria automotiva, quando a qualidade dos materiais disponíveis ainda era precária.

O fato é que, desde então, criou-se o hábito de conferir e reapertar parafusos e porcas, principalmente nos sistemas de conjuntos de suspensões e eixos, por terem impacto direto das irregularidades do terreno.

Com a tecnologia dos parafusos flangeados e porcas autotravantes, a prática do retorque não só é dispensável como pode render muita dor de cabeça, com o surgimento de rupturas, por exemplo. Leia mais…


Adaptações veiculares. Como funcionam?

carro_adaptado

Qualquer carro pode ser adaptado, desde os mais simples e acessíveis, até os mais caros e sofisticados. As adaptações também variam muito de preço, sofisticação e tecnologia.

Conheça os tipos de adaptações existentes e a forma correta para a utilização:

Volante – Pode ser utilizada uma espécie de alça para encaixe da mão ou, encaixes de dois ou três pinos, onde será encaixado o punho e/ou dedos. Um pomo giratório (espécie de bola achatada), também poderá ser utilizado. Todas estas adaptações são presas ao volante e giram sob seu próprio eixo, possibilitando todas as manobras.

  Leia mais…