Quem procura autopeças encontra o que precisa na DISPEMEC

Há mais de 29 anos a DISPEMEC atende às necessidades de clientes que não abrem mão de qualidade, praticidade e segurança na hora de comprar autopeças.

Acesse agora

Posts para » sonda lambda

Sonda lambda: o que é e como funciona

blog_dispemec_031_sondalambda

Você já ouviu falar da sonda lambda? Peça importantíssima do carro, a sonda lambda, na verdade, é um sensor que fica  no escapamento do carro e serve para medir a quantidade de oxigênio restante da queima de combustível. Ela é muito importante porque existe uma quantidade ideal de oxigênio e combustível para o seu carro funcionar na sua melhor performance.

Relação ideal entre oxigênio e combustível

Gasolina: 14,7 partes de ar para 01 de gasolina

Álcool: 9 partes de ar para 01 de álcool

Diesel: 15,2 partes de ar para 01 de Diesel

Se o nível de oxigênio estiver acima do indicado na tabela para cada tipo de combustível, dizemos que a mistura está pobre. A sonda, então, manda um sinal para o módulo que vai enriquecer a mistura, ou seja, enviar mais combustível.

Por outro lado, se o nível de oxigênio estiver abaixo do indicado na tabela, dizemos que a mistura está muito rica. Essa informação vai para o módulo e então ele manda menos combustível para a queima, até chegar no ponto ideal.

Um problema comum é a sonda lambda indicar algum problema que não necessariamente indique que a própria sonda está com defeito. Na verdade, a sonda fica no final de uma cadeia da qual participam diversas peças e sensores. Se um desses sensores apresentar algum defeito, a sonda vai indicar que o processo está apresentando problema. Infelizmente, alguns mecânicos detectam essa informação e já mandam trocar a sonda, quando na verdade é uma outra parte do motor que está apresentando problemas. Fique atento para isso não acontecer com você! Antes de trocar a sonda é preciso fazer um diagnóstico completo no motor, pois essa alteração pode vir de outros sensores ou até mesmo indicar que o combustível utilizado é de má qualidade.

Quer saber mais sobre a sonda lambda? Confira nos vídeos do Mecânica Fácil!

 

Até o próximo post!

Equipe Dispemec.com


Oxigênio na medida certa faz bem pro carro e pro meio ambiente

sonda-lambda

Como sabemos, para o carro funcionar é preciso haver queima de combustível  no motor. E, é claro, pra isso acontecer o oxigênio é indispensável. Mas cuidado! A presença de muito oxigênio no processo de combustão pode causar incêndio. E se houver pouco, já sabe, não queima nada.

Por isso, é comum os mecânicos medirem a quantidade de oxigênio que sai pelo escapamento do carro. É aí que entra a sonda Lambda, o dispositivo que garante, não apenas a queima segura, mas também a diminuição dos poluentes emitidos pelo carro.

Atualmente no mercado, há dois tipos de sonda lambda: as universais, ou comuns, e as planares. A diferença entre elas é que as planares têm o tempo de resposta maior em relação às comuns. Assim, a conversa entre a injeção eletrônica e o escapamento é mais rápida.

A sonda trabalha em parceria com o módulo de injeção eletrônica. Quando há muito ou pouco oxigênio saindo do escapamento, ela avisa o sistema. E este, por sua vez, corrige a quantidade de combustível  que vai entrar no escapamento.

Sinais como marcha lenta, perda repentina de potência ou alto consumo de combustível podem ser causados por defeitos na sonda lambda. No entanto, não é aconselhável fazer a troca sem antes avaliar o motor do carro por completo.

Saiba mais:

Teste de Sonda lambda

Sonda Lambda – função, problemas e reparos

 

Fica a dica!

 


O painel do seu carro fala com você!

imagem painel

Conhecer os detalhes que seu carro tem, além de ser um hobby pra muita gente, é mais do que necessário.
Em uma encrenca no motor, é preciso saber o que fazer.

As luzes do painel, por exemplo: você sabe o significado de todas? Ou, então, sabe quando uma determinada luz indica que dá pra esperar chegar a manutenção preventiva? Ou quando o defeito é urgente?

Pois bem! Pra você não correr mais risco algum de ficar parado na estrada por conta daquele alerta intermitente, vamos detalhar os erros mais comuns, dos carros populares:

Luzes de cor amarela: significam um alerta de criticidade intermediária. Dá pra rodar mais um pouco, mas é melhor prestar mais atenção e diminuir a velocidade. Quando for possível, pare em uma oficina e faça a verificação daquilo que o painel indicou.

 

Injeção eletrônica:

injeção eletrônica

Esse símbolo aparece aceso assim que o motorista dá a partida do carro, até aí é normal.
O problema existe quando, após ligado e já rodando, a luz volta a acender.

É provável que haja um erro no sistema de injeção. Uma das várias consequências disso, é seu carro “beber” mais combustível que o usual pra funcionar.

Importante: o diagnóstico mais comum é problema na sonda lambda, embora a culpa nem sempre seja dela.
Pra se informar melhor sobre isso, mesmo que você não seja reparador, veja estes dois vídeos e evite gastar dinheiro à toa: https://www.youtube.com/watch?v=EHcgp7xy3xU e https://www.youtube.com/watch?v=_CcmKM-pT1Q

 

Freios ABS:

Freios ABS

O sistema ABS é integrado ao sistema de frenagem do carro.
E é aí que muita gente se assusta, mais do que necessário, quando esse erro aparece no painel.
Não é nada muito simples, mas também dá pra rodar um pouco mais.

O ABS não é o freio do carro em si, ele ajuda que a frenagem seja menos brusca, em casos de emergência. Promove alívio e pressão através das pastilhas, até que a velocidade diminua o suficiente, sem chegar a zero, de repente.
Mesmo que ele não esteja ativo, os freios básicos funcionam normalmente (caso estejam em bom estado, claro) e você pode dirigir até a oficina mais próxima.

 

Revisão:

Revisão

Assim como o símbolo de injeção eletrônica, o da revisão aparece assim que o carro é ligado.
É um alerta pré-definido, para que o motorista saiba que chegou a hora de levar o carro na concessionária, ou oficina de confiança, e efetuar a revisão periódica por quilometragem.

 

Luzes de cor vermelha: emergência! Erros dessa categoria podem comprometer a segurança dos passageiros ou fazer com que o veículo pare a qualquer momento, com sérias consequências ao motor. Leve o carro imediatamente em uma oficina pro erro ser reparado.
Bateria:

Bateria

Também aparece no painel junto com a partida do carro, mas deve sumir depois.
Se persistir, indica problemas no funcionamento da bateria e/ou alternador.

 

Pressão do óleo do motor:

Pressão do óleo do motor

Sempre batemos na tecla da importância de fazer a manutenção preventiva do seu carro. E esse é um dos motivos: óleo com nível muito baixo pode comprometer não só sua viagem mas, também, o motor do carro.

Se esse erro ainda não apareceu, ótimo! Então, ainda é tempo de verificar no manual do proprietário qual óleo seu carro precisa, entrar em dispemec.com e fazer o pedido pra próxima troca.

Fluido de freio:

Fluido de freio

Assim como o óleo lubrificante do motor, o fluido de freio também precisa ser reposto e trocado.
Rodar com o carro enquanto o nível estiver muito abaixo do mínimo, é dor de cabeça na certa.

Airbag:

Airbag
O problema mais comum em airbags não estourados é o “corte” da cinta que fica acoplada ao volante.
Mesmo que esse alerta não tenha impacto direto no funcionamento do motor, coloca em risco a sua segurança, em caso de emergências.

O sistema de airbag foi desenvolvido única e exclusivamente pra proteger a vida de quem está no veículo e, se usado de maneira correta, com cinto de segurança, cumpre perfeitamente seu propósito.

Vá urgente até uma oficina de confiança e faça a manutenção.

Caso queira conhecer um pouco mais sobre airbag, assista: https://www.youtube.com/watch?v=_HFm8XFyB1I
https://www.youtube.com/watch?v=fnrkzGTNh7I
https://www.youtube.com/watch?v=Jt5N_pknu9M

 

 

É isso, pessoal!
Até a próxima semana.

Acesse: www.dispemec.com


DEFEITOS INTRIGANTES: CIVIC 1.4/1.5/1.6 16V 1991/2000 HONDA PGM-Fi

civic

Apresentamos neste mês o procedimento para ajustar a marcha lenta do motor e falaremos, também, a respeito do código de falha nº 165, do Honda Civic 1.4/1.5/1.6 16V.

Muitas vezes, nós mecânicos, tentamos ajustar a marcha lenta somente no parafuso do corpo TBI e aparentemente fica normal. Mas horas ou dias depois, o cliente está novamente reclamando da oscilação, marcha lenta alta e que apaga quando para na esquina.
Há um procedimento para ajuste da marcha lenta desses motores do Honda Civic com distribuidor, conforme a tabela abaixo: Leia mais…