Quem procura autopeças encontra o que precisa na DISPEMEC

Há mais de 29 anos a DISPEMEC atende às necessidades de clientes que não abrem mão de qualidade, praticidade e segurança na hora de comprar autopeças.

Acesse agora

Posts para » limpador de para-brisa

Os 10 mandamentos para uma lavagem completa em carros

limpeza_carros

É muito comum vermos pessoas lavando carros na calçada, usando mangueira e muita espuma. Mas essa prática aparentemente correta pode levar ao aparecimento de manchas na pintura, ao desgaste e à quebra de peças, entre outros problemas graves, como a ineficiência dos freios.

Para evitar tudo isso, uma lavagem completa do carro – por dentro, por fora e o motor – exige técnicas simples e produtos específicos, mas que proporcionam um resultado profissional e seguro. Com essa conservação adequada, você também preserva o valor do seu patrimônio. Vamos por partes!

 

Por fora

 

Mandamento 1 – Nada de lavar o carro sob o sol. Escolha um lugar sombreado, para evitar que o sabão cause manchas na pintura. Certifique-se também de que a lataria não esteja quente!

Mandamento 2 – Também para evitar manchas, lave o carro de cima para baixo, uma parte de cada vez. Molhe todo o carro (usar um balde é mais recomendado para evitar exageros), ensaboe o teto, enxague e seque com pano macio. Depois, repita o procedimento no capô, nas laterais e assim por diante.

Mandamento 3 – Prefira detergentes e esponjas específicos para autos. Produtos domésticos podem conter abrasivos que danificam a pintura.

Essa regra dos produtos específicos também vale para o acabamento. Em rodas e pneus, nada de receitas caseiras, que podem ressecar a borracha e até mesmo juntar insetos! Sobre o limpador de para-brisa, ele é fundamental para a segurança dos ocupantes, pois melhora a visibilidade. Por isso, investir em um limpador para autos é sempre a melhor opção.

Mandamento 4 – Com o carro ainda na sombra, passe uma cera automotiva em movimentos circulares, sem força e com uma esponja adequada, sem abrasão. É importante ler as especificações da cera, para verificar o tempo de reaplicação e se está de acordo com as características do seu carro, como cor, tipo de superfície etc.

 

Por dentro

 

Mandamento 5 – Comece a limpeza aspirando o interior dos veículos. Um mini aspirador portátil é ideal para retirar resíduos de porta-malas, tapetes, estofamentos e até cintos de segurança.

Mandamento 6 – Bancos de couro, assim como peças de borracha e plástico, devem ser limpas com pano úmido e silicone automotivo. Assim, você garante o brilho e o aroma de limpeza, dignos de lavagens em empresas especializadas.

Mandamento 7  – Quer impressionar seus passageiros ou manter o aroma de carro novo? A dica é usar um aromatizante automotivo. Na versão Glade Auto Sport, por exemplo, você pode regular a intensidade de liberação da fragrância.

 

Motor

 

Há empresas que fazem a limpeza do motor a seco. Mas com um balde, produtos específicos e nossas dicas, dá para deixar o motor do seu carro como novo.

Mandamento 8 – A lavagem do motor deve ser feita uma vez ao ano, no máximo, com o motor frio.

Mandamento  9 – Nunca use água sob pressão, que pode danificar peças do sistema eletrônico, ou produtos químicos. Mais uma vez, o balde com pano é a melhor opção.

Mandamento 10 – Quer ir mais a fundo? Há produtos específicos para a limpeza e descarbonização de carburadores, principalmente de carros a álcool. Eles desobstruem também canais e válvulas do sistema de injeção de combustível, em 15 minutos, sem que o carburador precise ser desmontado.

 

E atenção!

 

– Todo material deve ser mantido longe das crianças e dos animais domésticos.

– Evite freadas bruscas após a lavagem, pois os freios podem estar molhados, prejudicando a eficácia dos freios. Usar baldes, mais uma vez, é a melhor opção.

Curtiu? Então, compartilhe este post e garanta que seus amigos também preservem o valor do carro e circulem com mais segurança.

 

Grande abraço,

Equipe Dispemec.com


Você usa o cinto de segurança do jeito certo?

cinto_de_seguranca

Usar cinto de segurança é obrigatório e salva vidas!

 

Mas nem todo mundo usa da forma correta.Tem até quem use de maneira irregular, só porque sente incômodo com o cinto. Para resolver isso, é fácil: basta usar capas para os cintos. Elas são macias e eliminam esse desconforto.

Sobre a forma correta, assim como o banco e outros itens, o cinto de segurança tem uma posição e um ajuste ideal para todos os ocupantes.

O indicado é que a faixa superior do cinto de segurança fique posicionada bem no meio do ombro e nunca no pescoço ou no braço!

 

Na parte inferior, você deve puxar o cinto para que não fique folgado sobre o abdômen. Deve ficar justo e não apertado.

Ah, e ainda tem as crianças! Com as maiores, é preciso checar sempre se o cinto está bem posicionado.

 

Para as menores e os bebês, entram em jogo o bebê conforto, a cadeira infantil e o assento de elevação. (Nada de almofadas e travesseiros, hein?)

Todos devem ficar presos ao banco do carro, cada um de acordo com as instruções do fabricante. Usando a cadeirinha, fica mais fácil, pois ela é ajustada no banco com o cinto e tem um cinto de segurança próprio, que também deve ficar no ombro da criança.

 

No assento de elevação, o cinto de segurança do carro também deve passar no ombro da criança, sem encostar no pescoço.

Se for necessário, coloque o encosto regulado do assento e peça para a criança sentar com o quadril junto ao encosto.

E mais um detalhe: o cinto de segurança deve ser usado por todos que estão no veículo!

Dessa maneira, você garante a segurança de todos no carro! Numa batida, não há risco de o cinto machucar, enforcar ou escapar do peito do motorista e dos passageiros.

 

Essas são dicas de segurança que podem salvar vidas. Por isso, compartilhe com seus amigos! Mesmo aqueles que dirigem há muito tempo ou aqueles que só andam de carona.

É importante que todos tenham os cuidados básicos no trânsito!

😉

Até o próximo post!

Equipe Dispemec.com

 


Já conferiu as palhetas do seu para-brisa?

palhetas_para_brisa_dispemec

Seja nas revisões ou na manutenção do dia a dia, o coitado do limpador de para-brisa é sempre esquecido. Mesmo sendo um dos itens obrigatórios, tem gente que não limpa e nem troca as palhetas!

 

E pra você começar a notar a importância desse item, é só lembrar que se ele não estiver funcionando direito ou o carro estiver circulando sem as palhetas, você pode levar uma multa grave no valor de R$ 127,69 e mais 5 pontos na carteira, que só vão expirar depois de um ano.

 

A aplicação de multa não é à toa. A ausência ou o mau funcionamento das palhetas causam sérios riscos de acidente. Imagine sair à noite com neblina e chuva. A visibilidade já fica comprometida. Se o carro estiver sem palhetas ou se elas não estiverem funcionando direito, o risco de acidentes triplica.

A manutenção é simples!

 

Ao longo dos meses, realize a limpeza das palhetas somente com um pano umedecido com água. Não use nenhum outro produto, pois isso favorece o ressecamento das lâminas.

 

Essa limpeza é super importante! Só assim você elimina as sujeiras e os resíduos que estragam a peça.  A limpeza também diminui o desgaste causado pelo sol, pela temperatura e pelo sal (no caso das cidades litorâneas).

 

Além disso, não se esqueça de abastecer o reservatório de água do limpador de para-brisa.

Ah, e  uma vez por ano, troque as palhetas, tanto as dianteiras como as traseiras.

 

Pode ser qualquer palheta?

Não. Cada carro tem um modelo certo de palhetas. Existem vários tipos, com variações de tamanho, número de lâminas (única ou dupla) e tipo de encaixe.

 

Pra saber qual é a indicada para o seu carro, verifique o manual ou olhe o verso das embalagens das palhetas.

 

Já a lâmina pode ser escolhida de acordo com o gosto de cada condutor. Tem duas opções: a

lâmina de borracha ou de silicone.

 

Dica: as de silicone são mais moles, eficientes e não ressecam com tanta facilidade.

Tem também as com spoiler, uma peça que deixa as palhetas mais curvadas e faz com que o vento passe por cima delas, pressionando o limpador contra o vidro e deixando o rendimento beeeem melhor.

 

Este tipo de limpador de para-brisa é ótimo! Ele dura de 30% a 40% mais que as palhetas convencionais, pois distribui a força de forma uniforme sobre o para-brisa.

 

Alguns sinais de que está na hora trocar as palhetas:

 

– Riscos e faixas no vidro

– Lâminas ressecadas, quebradiças ou tortas

– Vidro embaça fácil

– Trepidação e ruídos no funcionamento

E aí? Notou como um item tão simples também precisa de cuidado? Pois é, que tal aproveitar e dar uma conferida nas palhetas do seu carro?

Um grande abraço e até o próximo post!

 

Equipe Dispemec.com

 


Blog Dispemec – Troca das palhetas do para-brisa

paleta-para-brisa

O final do ano se aproxima e, com ele, as tão esperadas viagens com a família.
E pra que dê tudo certo, sempre recomendamos a manutenção preventiva do seu carro: pneus, óleo, água, itens de segurança, amortecedores… É uma lista grande, mas que evita dores de cabeça na estrada.

E no meio de todos esses cuidados, motoristas e mecânicos devem incluir a verificação do estado das palhetas do para-brisa. Leia mais…