Quem procura autopeças encontra o que precisa na DISPEMEC

Há mais de 29 anos a DISPEMEC atende às necessidades de clientes que não abrem mão de qualidade, praticidade e segurança na hora de comprar autopeças.

Acesse agora

Posts para » etanol

Filtro de combustível: função e cuidados necessários

blog dispemec

O filtro de combustível é uma peça pequena, mas extremamente importante para todos os sistemas do motor.

Isso porque sua função, como o nome já diz, é filtrar todos os resíduos sólidos e a água, presentes no combustível e no próprio tanque.

A filtragem feita por esse item também evita que a malha do filtro de gasolina se desgaste com o acúmulo de impurezas. Isso garante que o fluxo de etanol ou da gasolina permaneça o mesmo, fazendo o carro emitir menos dióxido de carbono.

Mas, para que funcione corretamente e cumpra todo o seu trabalho, o filtro de combustível precisa de alguns cuidados. Veja algumas dicas e saiba como prevenir danos nessa peça:

Cuidados básicos

O filtro de combustível funciona como uma peneira, então todos os resíduos encontrados, ele “guarda”, para que não se espalhem. Chega uma hora que o filtro já está cheio de sujeira e é nesse momento que o carro começa a dar sinais negativos.

Então, é muito importante que você fique atento às dicas que o veículo te dá, como: dificuldades de arranque, marcha lenta, uso excessivo do combustível e a presença de ferrugem em peças ligadas ao motor.

Combustível adulterado

Outro cuidado essencial, é a utilização de combustível de boa qualidade. Usar combustível de procedência duvidosa, só pelo bom preço, pode sair muito caro. A gasolina e o álcool adulterados, são compostos por elementos que entopem e corroem o filtro e todo o sistema de injeção. Veja aqui outras desvantagens dos combustíveis adulterados e saiba como evitar.  

Prazo de troca

O indicado é que o filtro seja trocado a cada 10 ou 15 mil quilômetros rodados, mas verifique o tempo exato de troca indicado pela montadora, no manual do proprietário. Caso você perceba sintomas de que o filtro não está em bom estado, vá até um mecânico profissional, faça a revisão e, se necessário, efetue a troca.

Até a próxima,

 

Equipe Dispemec.com

 


Combustível adulterado: conheça os riscos para o seu carro

blog Dispemec

Tentar poupar dinheiro na hora de abastecer é uma prática comum, mas atenção: gasolina ou etanol muito baratos podem indicar sérias alterações na composição.

Os combustíveis adulterados prejudicam todo o funcionamento do seu carro, causando desde falhas até a perda total do motor – o que vai sair bem mais caro do que investir em combustíveis de qualidade.

Conheça as peças e sistemas mais afetados pelo uso de combustível adulterado e saiba quais são os cuidados preventivos que você deve ter ao chegar no posto:

Sistema de injeção eletrônica

Esse sistema é o que mais sofre com o uso de substâncias indevidas. Os solventes misturadas na gasolina e no etanol adulterados, são extremamente corrosivos e ajudam a deteriorar os componentes da injeção eletrônica.

Sem a injeção eletrônica, o combustível não é injetado no motor e não ocorre a combustão, que faz o seu carro funcionar. A troca do sistema pode custar mais de R$1.500 e deve ser feita por um especialista.

Bomba de combustível

Os combustíveis adulterados produzem uma quantidade muito maior de resíduos, que sujam as peças e entopem a bomba de combustível. Esse problema faz com que você precise dar a partida mais vezes para ligar o carro e force o motor a funcionar.

O reparo da bomba de combustível custa cerca de R$300 e precisa ser feito assim que o problema for identificado, para não causar outros danos.

Sistema de alimentação

Responsável por armazenar, transportar e filtrar o combustível, o sistema de alimentação é completamente prejudicado. Assim que entram em contato com o combustível adulterado, os bicos injetores e as velas de ignição passam a funcionar com mais dificuldade. A troca dessas peças pode custar até R$500.

Mas como evitar os combustíveis adulterados?

  • Desconfie de combustíveis mais baratos
  • Procure um posto de confiança e abasteça sempre no mesmo local
  • Peça para o frentista fazer o teste de pureza da gasolina ou etanol (Ele irá misturar  50ml de água e 50ml de combustível, depois de agitar o recipiente, o álcool irá se separar e deve ser, no máximo, ¼ da composição total).

Além dos cuidados preventivos, algumas ações durante a direção diária podem ajudar a economizar combustível, de forma saudável. Nós ensinamos algumas deles aqui!

Até a próxima,

 

Equipe Dispemec.com


Por que o motor flex faz mais ruído com álcool?

Dispemec motor flex

Donos de carros flex já devem ter observado: quando abastecem com gasolina, o carro funciona de maneira mais fluida, sem ruídos. Já quando o abastecimento acontece com álcool, a história é outra: o motor fica mais ruidoso e não funciona tão suavemente. Mas por que isso acontece? Estaria o etanol estragando o motor?

Na verdade não. Os carros flex estão totalmente preparados para receber tanto o etanol quanto a gasolina, por isso o uso de qualquer um dos dois é totalmente seguro.

A questão do ruído acontece pela natureza do combustível. A gasolina é naturalmente mais oleosa, por ser um produto derivado do petróleo. Já o etanol, que tem origem vegetal, é uma solução com menos viscosidade.

Na linguagem popular, a gasolina é classificada como “oleosa”, enquanto o álcool é “seco”.

Por ser menos lubrificante, quando é usado o etanol, existe mais atrito entre os componentes móveis do motor. Isso causa um nível maior de ruído e vibração.

O tipo de combustível, porém, não é o único fator que influencia no funcionamento do motor. O uso de aditivos, tanto para a gasolina quanto para o etanol, aumenta seu poder lubrificante. Tecnologias anti-atrito também auxiliam na diminuição da vibração e barulho.


Combustíveis: conheça os tipos e diferenças

diferença dos combustíveis

O seu carro está chegando na reserva, isso significa que é hora de abastecer. Você vai até o posto e chegando lá o frentista pergunta qual combustível será o escolhido.

Mas são tantas opções, que surge a dúvida: gasolina comum, aditivada, premium ou será que é melhor optar pelo etanol?

Para não ter mais dúvidas, conheça as características e os tipos de combustível que são oferecidos pelos postos e saiba qual o melhor para o seu veículo. Confira!

Gasolina Comum
A gasolina comum é o tipo de combustível mais usado em carros de passeio no Brasil. Mas apesar de sua popularidade, a gasolina comum lança gases tóxicos na atmosfera, o que prejudica muito o meio ambiente. Além disso, a queima desse combustível deixa resíduos nas válvulas de admissão do motor, o que pode interferir no bom funcionamento do veículo.

A gasolina comum possui 27% de etanol anidro em sua composição, 87 IAD (índice antidetonante) e um teor máximo de 50 ppm (partes por  milhão) de enxofre.

Gasolina Aditivada
Sua diferença para a gasolina comum é que tem em sua composição detergentes dispersantes, que ajudam na limpeza dos sistemas do carro e aditivos que melhoram a lubrificação dos componentes do motor. É indicado que a cada quatro tanques, seja feito o uso da gasolina aditivada.

Gasolina Premium
A gasolina premium é indicada para veículos de alta performance, como os carros esportivos de luxo. Sua vantagem é que a composição ajuda a aproveitar o potencial do motor, dando mais autonomia e desempenho nas ruas e estradas.

Se você tem um carro comum, também pode fazer o uso da gasolina premium, mas para carros de passeio ela funciona como uma gasolina comum.

Gasolina Formulada
Você conhece a gasolina formulada? Ela é a opção mais barata, pois é feita com derivados de petróleo combustíveis, misturados com outros elementos. Apesar de não possuir os aditivos da gasolina aditivada, ela não fará mal para o carro, pode apenas exigir maior consumo.

Etanol
Diferente da gasolina, que possui o petróleo como matéria prima, o etanol é feito com componentes vegetais – no Brasil é feita com a cana-de-açúcar. Ele apresenta aproveita mais o potencial de cada motor, coisa que a gasolina não faz. O etanol também é sustentável e pode ser mais econômico.

Etanol Aditivado
O etanol também possui sua versão aditivada, que oferece algumas vantagens para o carro, como: a limpeza e proteção dos bicos injetores e do sistema da injeção, possui anticorrosivos e reduzem o atrito durante o funcionamento do carro.

Agora que você já sabe a diferença, compare as características e os preços e faça a melhor escolha na hora de abastecer.

Até a próxima,

 

Equipe Dispemec.com

 

 


Selo do Inmetro nos carros, pra que serve?

inmetro veicular

Selo do Inmetro em carros! Isso mesmo, hoje, o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia faz diversos testes nos veículos. No último ranking, o Brasil teve 583 modelos qualificados.

 A adesão é voluntária e algumas montadoras optam por não solicitar. Outras, até tem os modelos inscritos, mas não fixam o selo nos veículos, por não ser obrigatório. Só que as montadoras devem levar em consideração que o consumidor atual é preocupado com o consumo de combustível e isso pode interferir na hora da compra daquele carro novo.

 O Inmetro testa e qualifica os quesitos de consumo de combustível e emissão de poluentes numa escala de A à E, em que A é a melhor qualificação e E é a pior. Os testes são realizados com o carro tanto na cidade como na estrada.

Em carros flex, os testes servem para ambos os tipos de combustíveis. Por exemplo, o Volkswagen UP 1.0, eleito um dos mais econômicos, faz 13,5 km/l na cidade e 14,6 km/l na estrada, usando gasolina. Com etanol, faz 9,2 km/l na cidade e 10,2 km/l na estrada.

Os carros mais econômicos são classificados pelo Inmetro na categoria A e levam o selo verde do PBEV – Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular.

A certificação é uma verdadeira mão na roda para quem está comprando. Assim dá pra saber, de fato, quais são os carros mais econômicos e menos poluentes.

Caso o modelo de sua escolha estiver sem este selo, você pode verificar no manual do carro. Se ele passou pelo teste do Inmetro, os resultados estarão lá!

Por hoje é isso, pessoal!

Um abraço!

Equipe Dispemec


Cálculo pra saber se a gasolina do seu carro tem a porcentagem permitida de álcool misturado

gasolina III

A qualidade da gasolina que você coloca no seu carro é coisa séria!
Combustível fora das especificações misturado com outros componetes pra “render mais”  pode trazer vários prejuízos pro seu carro, como aumento do consumo e encurtamento do prazo de manutenção.

A bandeira do posto onde você abastece ajuda bastante a te dar a confiança mas, como é de conhecimento dos mecânicos que pegam as “buchas” pra arrumar, o posto é o reflexo do dono.

Procure sempre um posto com procedência e com controle de qualidade rígido.
Mesmo assim, sempre fique de olho!
E pra te ajudar a ficar alerta,  postamos um vídeo no Mecânica Fácil (clique AQUI pra assistir) mostrando como você pode fazer um teste bem simples em casa.

Importante:
Pra ter embasamento nas contas que vamos passar a seguir, o limite hoje, em Maio de 2014, é de 25% de álcool na gasolina.

  Leia mais…


Como escolher o posto de gasolina?

posta_de_combustivel

Como escolher o posto de gasolina?

Características como partida com solavancos, consumo excessivo de combustível, falhas no funcionamento do motor, menor rendimento e desempenho do veículo podem ser sinais de que o combustível utilizado foi adulterado. Um perigo para o automóvel, já que gasolina ou etanol adulterado podem causar sérios danos ao veículo e diminuir a vida útil do motor.

Leia mais…