Quem procura autopeças encontra o que precisa na DISPEMEC

Há mais de 28 anos a DISPEMEC atende às necessidades de clientes que não abrem mão de qualidade, praticidade e segurança na hora de comprar autopeças.

Acesse agora

Posts para » Dispemec

Combustíveis: conheça os tipos e diferenças

diferença dos combustíveis

O seu carro está chegando na reserva, isso significa que é hora de abastecer. Você vai até o posto e chegando lá o frentista pergunta qual combustível será o escolhido.

Mas são tantas opções, que surge a dúvida: gasolina comum, aditivada, premium ou será que é melhor optar pelo etanol?

Para não ter mais dúvidas, conheça as características e os tipos de combustível que são oferecidos pelos postos e saiba qual o melhor para o seu veículo. Confira!

Gasolina Comum
A gasolina comum é o tipo de combustível mais usado em carros de passeio no Brasil. Mas apesar de sua popularidade, a gasolina comum lança gases tóxicos na atmosfera, o que prejudica muito o meio ambiente. Além disso, a queima desse combustível deixa resíduos nas válvulas de admissão do motor, o que pode interferir no bom funcionamento do veículo.

A gasolina comum possui 27% de etanol anidro em sua composição, 87 IAD (índice antidetonante) e um teor máximo de 50 ppm (partes por  milhão) de enxofre.

Gasolina Aditivada
Sua diferença para a gasolina comum é que tem em sua composição detergentes dispersantes, que ajudam na limpeza dos sistemas do carro e aditivos que melhoram a lubrificação dos componentes do motor. É indicado que a cada quatro tanques, seja feito o uso da gasolina aditivada.

Gasolina Premium
A gasolina premium é indicada para veículos de alta performance, como os carros esportivos de luxo. Sua vantagem é que a composição ajuda a aproveitar o potencial do motor, dando mais autonomia e desempenho nas ruas e estradas.

Se você tem um carro comum, também pode fazer o uso da gasolina premium, mas para carros de passeio ela funciona como uma gasolina comum.

Gasolina Formulada
Você conhece a gasolina formulada? Ela é a opção mais barata, pois é feita com derivados de petróleo combustíveis, misturados com outros elementos. Apesar de não possuir os aditivos da gasolina aditivada, ela não fará mal para o carro, pode apenas exigir maior consumo.

Etanol
Diferente da gasolina, que possui o petróleo como matéria prima, o etanol é feito com componentes vegetais – no Brasil é feita com a cana-de-açúcar. Ele apresenta aproveita mais o potencial de cada motor, coisa que a gasolina não faz. O etanol também é sustentável e pode ser mais econômico.

Etanol Aditivado
O etanol também possui sua versão aditivada, que oferece algumas vantagens para o carro, como: a limpeza e proteção dos bicos injetores e do sistema da injeção, possui anticorrosivos e reduzem o atrito durante o funcionamento do carro.

Agora que você já sabe a diferença, compare as características e os preços e faça a melhor escolha na hora de abastecer.

Até a próxima,

 

Equipe Dispemec.com

 

 


Vai viajar? Veja o que não esquecer antes do passeio

Dispemec

O feriado chegou e muitas pessoas irão descansar fazendo uma viagem com a família ou com os amigos. Mas será que está tudo pronto mesmo?

Você já pensou nos pequenos detalhes – que fazem toda a diferença -, como os horários e a revisão do seu carro? Veja nossas dicas e não deixe nenhum imprevisto estragar o seu passeio!

Horários de trânsito

Na maioria dos feriados, o fluxo de carros aumenta muito, apenas em São Paulo, é previsto que cerca de 1,7 milhões de veículos deixem a cidade. Para evitar o trânsito, não saia de casa após o horário comercial, entre 18h e 21h.

Revisão do veículo

Outro item importante é fazer a revisão do veículo e isso vai além dos pneus. Verifique os fluidos do motor e dos freios, as palhetas, os filtros de ar, os amortecedores, as velas e cabos. Tudo precisa estar em perfeito estado para o veículo funcionar corretamente.

Farol nas estradas

O uso dos faróis nas estradas, mesmo que de dia, é obrigatório em todo território nacional. Então, não esqueça de ligar os faróis, pois além de perigoso, pode render uma multa de R$85 e a perda de 4 pontos na carteira.

Até a próxima e bom feriado!

Equipe Dispemec.com

 

 

 


5 dicas para valorizar seu carro na hora da venda

valorizar o carro

Na hora de vender o carro, todo proprietário deseja fazer um bom negócio e fechar a venda por um preço justo.

Mas nem sempre essa tarefa é fácil, já que os carros usados podem apresentar características que fazem o seu valor cair drasticamente.

A verdade é que com alguns cuidados você pode valorizar muito o seu carro e aumentar o preço de venda. Confira essas dicas e faça um bom negócio!

Peças originais

Manter as peças originais do veículo é uma ótima tática para fazer uma venda mais rápida e por um bom preço. Então na hora de trocar alguma peça ou equipamento, prefira sempre os de primeira linha.

Customizações

Retire todas as customizações feitas no veículo, como engates, rodas e qualquer outro adereço que não seja original. Veículos com customizações demoram muito mais para serem vendidos.

Limpeza

Mantenha o carro limpo, por dentro e por fora, pois uma boa limpeza dá a sensação de carro novo e bem cuidado. Procure produtos que deixem o cheiro, o brilho e a limpeza impecáveis, mantenha os estofamentos, principalmente de couro, bem hidratados e deixe o carpete limpo.

Manutenções

Faça as manutenções no veículo sempre que necessário e guarde os comprovantes. Assim, você pode apresentar para o comprador tudo o que foi feito nos últimos meses. Isso irá mostrar o cuidado que você tem com o carro e passará mais confiança para o novo proprietário.

Pintura

Nunca faça pequenos reparos na pintura, pois geralmente eles ficam visíveis. Se houver alguma parte danificada, mesmo que seja pequena, refaça toda a pintura. Além de ficar com cara de novo, a cor ficará uniforme em todo o veículo.

 

Até a próxima,

 

Equipe Dispemec.com

 

 

 

 

 


Tudo o que você deve saber sobre embreagem

Tudo sobre embreagem

A embreagem é a peça responsável por transferir a força gerada pelo motor para a caixa de câmbio e para os outros componentes do sistema de transmissão do veículo.

Também é sua função filtrar as vibrações geradas pelo motor em movimento e ajudar a diminuir o desgaste dos itens de transmissão.

Isso significa que a embreagem é fundamental para que o funcionamento do carro seja perfeito. Mas para isso, é necessário tomar alguns cuidados, pois as boas ou más condições da peça estão diretamente ligadas aos hábitos do motorista. Confira essas dicas:

Ponto morto

Ao parar no semáforo ou em congestionamento, coloque no ponto morto e solte a embreagem. Deixar o pé no pedal, mesmo que parado, faz com que haja um desgaste desnecessário da embreagem.

Ao dar a partida

Para dar a partida no carro, pise no acelerador e ao mesmo tempo solte a embreagem. Esse movimento precisa ser sincronizado, pois fazer isso separadamente ou de maneira brusca prejudicam diretamente o motor.

Mudança de marcha

Para mudar a marcha é necessário pisar na embreagem até o final, pisar apenas até uma parte faz com que ela seja gasta com mais facilidade.

É recomendado que seja feita revisões com frequência, para evitar problemas futuros. Caso você não esteja acostumado a fazer a revisão e perceber rangidos no carro, trepidações ou dificuldades de engate, leve imediatamente para que um mecânico faça uma avaliação. Saiba mais no vídeo abaixo:

 

Até a próxima,

 

Equipe Dispemec.com

 

 


5 dicas para economizar no combustível do seu carro

uso da gasolina

Economizar no combustível é a meta de muitos motoristas, mas para quem usa muito o carro, é uma tarefa meio complicada, certo? Errado!

O consumo de álcool ou gasolina está diretamente ligado aos hábitos do condutor. E com alguns cuidados, você pode sim economizar. Veja algumas dicas.

Ar-condicionado

Esse item é muito útil nos dias quentes, mas é operado pelo motor, ou seja, está diretamente ligado ao combustível. Então, se você deseja economizar, use o ar apenas quando for realmente necessário.

Troca de marcha

Na hora de trocar a marcha, respeite as velocidades certas para a mudança. Todo carro possui quais são essas velocidades no manual do proprietário. O uso correto do câmbio faz o motor não se esforçar, nem queimar combustível extra.

Aceleradas bruscas

Evite dar aceleradas muito fortes quando não houver necessidade. Assim como a troca de marcha repentina, isso faz com que o motor precise usar mais força e mais combustível.

Velas do carro

As velas são responsáveis por gerar a energia da câmara de combustão, onde o combustível é queimado para gerar força ao carro. Então, o bom estado das velas é essencial para o consumo de combustível.

Elas devem ser trocadas na quilometragem indicada pela montadora. Se uma das velas estiver com problemas, faça a troca de todo o jogo, para que continuem trabalhando em sincronia.

Filtros

Os filtros de combustível e de ar também devem ser revisados com frequência e trocados no tempo recomendado pela montadora. Eles são responsáveis pelo contato do combustível com o ar, então, uma pequena falha pode fazer essa mistura ficar irregular e gastar mais do que realmente o veículo precisa.

Mantenha a manutenção do carro em dia e fique de olho em seus hábitos no trânsito, pois eles podem ser a razão do gasto excessivo de combustível. Como já falamos aqui, verifique também qual combustível compensa mais para o seu veículo: etanol ou gasolina.

 

 

Até a próxima,

 

Equipe Dispemec.com

 

 

 

 

 

 

 


Placa personalizada: saiba como escolher para o seu carro

Placa personalizada

Você sabia que agora os motoristas do estado de São Paulo podem escolher as combinações de letra e número da placa do carro?

Esse serviço é oferecido pelo Detran, na hora de registrar o automóvel. O proprietário pode escolher entre as 20 combinações disponibilizadas ou solicitar a personalização.

A escolha pode ser feita apenas para os números, apenas para as letras ou para a placa completa. Também deve ser levado em consideração as opções alfanuméricas disponíveis para o Estado de São Paulo, que ainda não estão sendo usadas por nenhum outro veículo.

Além do valor do emplacamento comum, que é de R$ 125, 53, quem deseja fazer a escolha e ter a placa personalizada precisa pagar uma taxa extra de R$ 97,07.  É importante lembrar que se o seu carro já foi emplacado, não pode mais ser alterado. O serviço é feito apenas em carros 0 km, que não possuem nenhum registro.

 

Até a próxima,

 

Equipe Dispemec.com


Conheça os principais vilões da pintura do carro

cuidados com a pintura do carro

Quem não adora ter um carro com a pintura intacta? Além de deixar a aparência do veículo melhor, os cuidados com a pintura ajudam a agregar valor – o que é ótimo caso você decida vender seu carro.

Mas alguns costumes podem estar prejudicando a tinta e o brilho sem você perceber. Conheça algumas ações que você deve evitar para conservar a pintura.

Temperatura

As mudanças drásticas de temperatura são uma das causas mais comuns da tinta se desgastar. Isso faz a pintura expandir e contrair diversas vezes, o que causa rachaduras e falhas. Quem faz muitas viagens para o litoral precisa tomar o dobro de cuidado, pois além da mudança no clima, lugares com praia geram acúmulo de sal no veículo.

Locais de construção

Estacionar o carro perto de ambientes em construção faz com que o veículo entre em contato com muita poeira e até mesmo com cimento molhado – que possuem agentes químicos que ajudam a tirar a cor da tinta.

Pedras e rochas

Para quem costuma fazer viagens por estradas rochosas ou passa por estradas inacabadas, a dica é ficar de olho na velocidade. Pois durante o trajeto, a alta velocidade faz com que pedras e rochas amassem e risquem o veículo.

Umidade

Ao lavar o veículo, é necessário sempre secá-lo, com um pano macio (para não riscar). Deixar o carro molhado pode fazer com que alguns locais acumulem água e criem manchas e ferrugem, o que ajudará a deteriorar toda a pintura.

Limpadores

Os limpadores de carro precisam ser sempre escolhidos a dedo, pois devem ser de alta qualidade. Usar limpadores genéricos como sabão em pó ou detergente irá tirar todo o brilho do veículo. Nessa hora, evite também usar esponjas, panos e outros itens que sejam ásperos.

Para fazer a proteção da pintura, use ceras e limpadores com proteção UV, pois eles ajudam a proteger o veículo de possíveis rachaduras e desgastes.

 

Até a próxima,

 

Equipe Dispemec.com

 


É preciso esquentar o motor antes de sair no frio? Descubra!

Esquentar o motor

O frio chegou! E mesmo que seja mais difícil sair da cama, as atividades do dia a dia continuam. Então, você levanta e entra de manhã no carro, gira a chave e ele não pega.

A primeira coisa que você pensa é se deveria ter esquentado o motor antes. Chegou a hora de tirar essa dúvida e saber os cuidados necessários durante as baixas temperaturas.

Existe um grande tabu sobre esquentar ou não o motor,  mas isso realmente é bom para o veículo durante as estações de frio. Isso acontece, pois as engrenagens e sistemas necessitam de mais energia para funcionar no frio, o que exige mais esforço do motor. Então, se ele for aquecido, irá trabalhar melhor durante todo o trajeto.

É preciso lembrar apenas que essa prática – muitas vezes necessária – deve ser feita em conjunto com outros cuidados. Se você esquecer de esquentar o motor e o carro não pegar de primeira, não tente repetidamente. Dar a partida diversas vezes irá danificar as velas e causar um grande prejuízo.

Deixe o veículo esquentando por pelo menos 15 minutos, esse é o tempo suficiente para repor a energia para dar a partida. Vale também desligar todos os componentes elétricos, como o ar condicionado e o rádio, assim a bateria não continua fornecendo mais energia do que deve.

Até a próxima,

Equipe Dispemec.com


Revisão pós viagem: saiba porque fazer e quais itens precisam de atenção

revisão pós viagem

Foi viajar nos últimos feriados? Saiba que, além da revisão antes do passeio, o veículo também precisa de uma manutenção pós viagem. Depois de enfrentar rodovias e estradas que não está acostumado, o carro passa por alterações que podem prejudicar suas atividades diárias.

Então, uma boa manutenção geral pode ajudar a manter todos os sistemas do carro regulados. E garante que você e sua família voltem para a rotina em segurança. Confira os itens que precisam de atenção nessa hora.

Pneus

Após a viagem, verifique a banda de rodagem, ela deve estar no máximo com 1,6mm e se passar disso, os pneus devem ser substituídos. Isso evitará que os pneus percam a aderência e coloque os passageiros em risco.

É importante lembrar que o estepe também deve estar em boas condições para ser usado em uma emergência.

Alinhamento e balanceamento

Estradas e rodovias, principalmente em más condições, fazem o carro ficar desalinhado. Então, antes de usar seu veículo para qualquer outro fim, é necessário fazer o alinhamento e balanceamento.

Freios

Os freios precisam de bastante atenção durante essa revisão, pois são sensíveis e podem sofrer alterações por conta da estrada e até da velocidade que você usou durante os passeios. Peça para o mecânico verificar todos os componentes: discos, pastilhas, fluidos e tambores.

Fluidos

Todos os fluidos do carro precisam estar em ordem para os sistemas funcionarem com perfeição. Fique atento aos fluidos da direção hidráulica, dos lavadores de para-brisa, do arrefecimento, do câmbio e, é claro, do motor.

E para garantir que o seu carro está pronto para mais um feriado, cheque os equipamentos obrigatórios, como o macaco, a chave de roda e o triângulo de sinalização.

 

Até o próximo post,

 

Equipe Dispemec.com


Saiba como funciona o airbag do seu veículo

airbag

O airbag é um dispositivo de segurança, presente na maioria dos carros, que pode ser essencial caso você se envolva em um acidente.

Esse item é como um saco de ar comprimido, que infla rapidamente ao identificar uma colisão.  Mas como esse dispositivo funciona?

Os airbags são tecidos elásticos, hermeticamente embalados e compactados em pequenos espaços no interior do carro.

Geralmente, ficam posicionados na parte da frente do veículo, mas hoje em dia, também estão sendo inseridos nas laterais para proteger todos os passageiros.

Alguns sensores eletrônicos de velocidade identificam a desaceleração do carro. E enviam um sinal para o ignitor do gerador de gás, que infla e enche todo o tecido em milésimos de segundo.

O dispositivo é rápido graças ao  gerador de gás, que produz substâncias como nitrato de amônia e guanidina. Essas substâncias entram em contato uma com as outras e geram uma combustão, enchendo o saco elástico em até 30 milésimos de segundo.

Mas é importante lembrar que, mesmo se o veículo possui esse dispositivo, é necessário continuar usando os outros dispositivos de segurança, como o cinto. E recomenda-se que o motorista e os passageiros fiquem a 25 centímetros de distância do painel do carro, para que o airbag não os sufoque em uma situação de risco.

 

Até a próxima,

 

Equipe Dispemec.com