Quem procura autopeças encontra o que precisa na DISPEMEC

Há mais de 30 anos a DISPEMEC atende às necessidades de clientes que não abrem mão de qualidade, praticidade e segurança na hora de comprar autopeças.

Acesse agora

Posts para » dispemec autopeça

Filtro de combustível: função e cuidados necessários

blog dispemec

O filtro de combustível é uma peça pequena, mas extremamente importante para todos os sistemas do motor.

Isso porque sua função, como o nome já diz, é filtrar todos os resíduos sólidos e a água, presentes no combustível e no próprio tanque.

A filtragem feita por esse item também evita que a malha do filtro de gasolina se desgaste com o acúmulo de impurezas. Isso garante que o fluxo de etanol ou da gasolina permaneça o mesmo, fazendo o carro emitir menos dióxido de carbono.

Mas, para que funcione corretamente e cumpra todo o seu trabalho, o filtro de combustível precisa de alguns cuidados. Veja algumas dicas e saiba como prevenir danos nessa peça:

Cuidados básicos

O filtro de combustível funciona como uma peneira, então todos os resíduos encontrados, ele “guarda”, para que não se espalhem. Chega uma hora que o filtro já está cheio de sujeira e é nesse momento que o carro começa a dar sinais negativos.

Então, é muito importante que você fique atento às dicas que o veículo te dá, como: dificuldades de arranque, marcha lenta, uso excessivo do combustível e a presença de ferrugem em peças ligadas ao motor.

Combustível adulterado

Outro cuidado essencial, é a utilização de combustível de boa qualidade. Usar combustível de procedência duvidosa, só pelo bom preço, pode sair muito caro. A gasolina e o álcool adulterados, são compostos por elementos que entopem e corroem o filtro e todo o sistema de injeção. Veja aqui outras desvantagens dos combustíveis adulterados e saiba como evitar.  

Prazo de troca

O indicado é que o filtro seja trocado a cada 10 ou 15 mil quilômetros rodados, mas verifique o tempo exato de troca indicado pela montadora, no manual do proprietário. Caso você perceba sintomas de que o filtro não está em bom estado, vá até um mecânico profissional, faça a revisão e, se necessário, efetue a troca.

Até a próxima,

 

Equipe Dispemec.com

 


Carros autônomos: o que são e porque alguns especialistas são contra

DISPEMEC 28 carros autonomos

É claro que os veículos autônomos ainda não estão prontos para rodar nas ruas, mas protótipos já estão sendo testados por grandes montadoras.

Apesar de ser um enorme avanço para o universo da tecnologia automotiva, a automação de carros ainda é um tema que gera muitas discussões, já que uma possível falha pode ocasionar um grande acidente. Saiba mais sobre essa tendência:

O que são e como funcionam?

Os carros autônomos são veículos que dirigem sozinhos, o que torna o motorista, apenas  um ocupante. Eles funcionam como um computador e são programados para captar e interpretar dados enviados por radares e sensores de trânsito ao seu redor.

É mais seguro do que um carro comum?

A segurança é o  principal objetivo das montadoras que estão investindo nessa tecnologia. A ideia é programar o sistema do carro, para identificar radares, limites de velocidade, proximidade com outros veículos, entre outros aspectos que tornam os veículos mais seguros.

A marca Volvo, por exemplo, está investindo nos carros autônomos com a intenção de zerar o número de mortes em seus veículos, até 2020. Mas a realidade é outra, já que até o momento, os protótipos apresentam falhas de funcionamento.

Por que alguns especialistas duvidam da tendência?

Alguns especialistas da área não acreditam que essa tecnologia será tendência, pois para que os carros autônomos sejam realmente seguros, os sistemas usados não podem ter erros. Os protótipos analisados até agora apresentaram defeitos que podem ocasionar um acidente.

Esse foi o caso do carro da montadora Tesla, uma novata do mercado americano. Um de seus veículos semi-autônomos (executam parte das funções de um autônomo) teve falhas nos sensores e bateu em um caminhão, o que levou o motorista a óbito.

Quando teremos esse tipo de carro nas ruas?

Os investimentos nos autônomos são cada vez maiores e as montadoras estão apostando na parceria com grandes empresas de tecnologia. Mas nenhum protótipo atingiu, até o momento, o nível 5, número máximo na escala de automação.máximo de automação.

A maioria das montadoras pretende comercializar esses veículos até 5 anos, mas tudo irá depender do aperfeiçoamento dos sistemas, o que pode levar mais tempo do que o planejado. E você, teria coragem de andar em carro autônomo?

Até a próxima,

Equipe Dispemec.com


IPVA – Dúvidas

ipva3

Chega Janeiro e as contas vêm a todo o vapor. Uma das mais puxadas é pra quem tem carro ou moto: o temido IPVA!

O IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) é um imposto estadual, cobrado uma vez por ano. O preço pode variar de 1% a 6% do valor total do veículo.

Geralmente, o boleto chega pelo Correio, no endereço cadastrado. Se isso não acontecer, é possível pagar pela rede de bancos cadastrada ou em agências do Detran.

 

Pra que você possa se programar, é possível saber exatamente quanto será sua despesa. Entre no site da FIPE  http://www.fipe.org.br/web/index.asp , insira marca e modelo.
E, então, em cima do valor total, calcule a porcentagem referente ao seu veículo e ao seu Estado.

Pra quem tem dinheiro em caixa, ou já fez uma reserva pra essa despesa, pagar à vista é uma boa saída. Assim, você já fica livre dessa conta e ainda tem 3% de desconto.
Pode parecer pouco, mas toda economia é bem-vinda neste início conturbado de ano.

Caso você queira ou precise diluir o pagamento, é possível parcelar em 3 vezes. Mas fique atento: só é possível escolher o parcelamento caso você efetue o pagamento da primeira parcela até a data limite!
Depois disso, o sistema só aceitará o valor integral. Fique de olho!

 

Mas o que acontece quando um proprietário não paga o IPVA?
Bom, o carro tá rodando por aí de maneira ilegal. Além disso, a multa por atraso pode chegar até 20%! No caso de um IPVA de R$1.000,00, por exemplo, a multa seria de R$200,00. Bem salgada!

 

Pode acontecer de o proprietário ter o carro apreendido pela polícia também. Aí, a conta aumenta ainda mais: IPVA + multa por atraso + diária do pátio do Detran. Ah! E nada de conseguir fazer o licenciamento! Então, meu amigo, fugir do IPVA é furada.

 

É isso, pessoal!
Caso queiram fazer uma consulta mais detalhada da situação do veículo de vocês, procurem o site da Fazenda de cada Estado.
Aqui está o link de SP: http://www.ipva.fazenda.sp.gov.br/ipvanet/

Abraço e até a próxima!
Equipe Dispemec.com