Quem procura autopeças encontra o que precisa na DISPEMEC

Há mais de 28 anos a DISPEMEC atende às necessidades de clientes que não abrem mão de qualidade, praticidade e segurança na hora de comprar autopeças.

Acesse agora

Posts para » direção defensiva

13 itens do carro para verificar antes de viajar

revisao_feriado

Oba! Este ano a lista de feriados tá boa! Dá pra todo mundo programar as viagens com a família e passeios mais longos.

Mas antes de colocar o pé na estrada, é importante checar uma outra lista: a da manutenção do veículo! Afinal, ninguém quer passar por perrengues durante os dias de folga, não é mesmo?

Pensando nisso, fizemos este check-list com os 13 itens do carro que você deve verificar antes de viajar.

 

Pode pegar, copiar, compartilhar estas dicas…. É pra facilitar a vida de todo mundo.

1. Documento do carro e do motorista

Ok. Documento não é peça do carro, mas nenhum veículo pode circular por aí sem documento ou com o licenciamento e seguro obrigatório vencidos.

Então, por favor, certifique-se de que está levando o documento do carro e a sua habilitação. Ah, e não vá viajar com a habilitação vencida, hein?!

2. Pneus

Veja se os pneus não estão carecas e se a calibragem está correta. Não se esqueça do estepe. Vai que você precisa dele!

 

3. Freios

Os freios e o fluído também devem ser checados. Pedal duro e trepidações são sinais de que algo não está de acordo.

4. Faróis e lâmpadas

Todos os faróis, setas e a luz de freio devem estar funcionando. Caso contrário, como você vai sinalizar as manobras e evitar colisões?

5. Limpador de para-brisa

Verifique as lâminas, as borrachas e o reservatório de água do para-brisa. Se chover e esses itens não estiverem funcionando, com certeza a sua viagem vai se tornar uma leve dor de cabeça.

6. Itens obrigatórios

Macaco, extintor de incêndio e triângulo não devem sair do seu carro, concorda? A não ser que o prazo de validade do extintor esteja vencido. Aí, é hora de trocar e recolocar no lugar.

7. Combustível e óleo

Viajar com o combustível na reserva? Jamais! Abasteça o suficiente para não correr o risco de parar na estrada. Verifique também o nível de óleo e, se for o caso, troque-o conforme o indicado do manual do veículo.

8. Filtro de ar

O filtro de ar e o óleo devem ser trocados ao mesmo tempo para não diminuir a vida útil do lubrificante.

 

9. Velas e cabos

Estar com as revisões do carro em dia garante que esses itens sejam trocados no tempo certo. As velas, por exemplo, devem ser examinadas a cada 10 mil km rodados e os cabos, a cada 50 mil km.

10. Amortecedores

Os amortecedores e todos os itens do sistema da suspensão – buchas, molas, bandejas – também merecem uma inspeção mais minuciosa antes da viagem.

11. Correia dentada

Essa peça deve ser trocada em média a cada 50 mil km rodados. Mas dependendo do quanto você usa o carro, é bom verificar a correia dentada a cada 15 mil km, quando podem aparecer desgastes.

12. Radiador

Lembre-se de pedir pro seu mecânico que confira o funcionamento do radiador, da bomba d’água, da ventoinha e da válvula termostática.

13. Alinhamento e balanceamento

Como já dissemos antes neste link, o carro desalinhado perde a estabilidade e pode ocasionar acidentes. E a falta de balanceamento compromete o controle que o motorista tem sob o carro. Portanto, são itens que não podem ser esquecidos.

Use essa listinha pra facilitar a sua vida antes de qualquer viagem, mesmo das mais rápidas, nos finais de semana! 😉

Até a próxima!

Equipe Dispemec.com


A manutenção do carro influencia na segurança de todos

colisao_carros

A gente já falou aqui no blog sobre os 7 principais itens da direção defensiva; porém, para a segurança no trânsito, não é apenas o modo de dirigir que conta.

Vários outros fatores, desde o respeito às normas, a condição das vias até a habilidade e o estado emocional e físico do condutor, influenciam a segurança de cada um dos envolvidos na situação: motoristas, ciclistas, motociclistas e pedestres.

Mas tem muita gente que ainda se esquece do principal: as condições do veículo.

Se o motorista não atentar para os cuidados com o carro, pode se acidentar e ainda comprometer a segurança de outras pessoas.

Pra evitar que isso aconteça, é importante verificar sempre:

  • Pneus

Veja sempre se eles estão de acordo com as normas, se não estão murchos ou calibrados demais. E lembre-se: pneu careca não vai te levar a lugar algum – a Polícia Rodoviária Federal estima que 20% dos acidentes nas estradas são causados por carros com pneus carecas!

  • Amortecedores

Um carro com os amortecedores vencidos fica mais vulnerável às depressões na pista e, portanto, mais instável e suscetível a sair da faixa e atingir outros veículos. Entre neste link e saiba quando eles devem ser trocados!

  • Freios

Você não está numa cena do filme “O Carro Desgovernado” e nem em “Velocidade Máxima” pra ter que andar como se não precisasse dos freios. Portanto, verifique se eles não estão gastos, se o freio de mão está em ordem e, claro, se está tudo certo com os componentes dessa peça, como o óleo de freio.

  • Alinhamento e balanceamento

Entrar nas curvas com um carro desalinhado é perigoso, pois ele pode perder a estabilidade e  causar acidentes.

Já a falta de balanceamento compromete o controle que o motorista tem sob o carro nos terrenos irregulares.

  • Palhetas

As esquecidas palhetas dianteiras e traseiras ajudam e muito para a segurança no trânsito. Imagine dirigir em uma baita chuva sem elas… visibilidade zero e muitas chances de colisão!

  • Faróis e lanternas

Circular sem farol é como um míope andar sem óculos. O condutor não enxerga nem o que está na frente e nem atrás e sai batendo em todos os cantos. Por isso, mantenha os itens de sinalização funcionando!

Bom, pessoal, acho que já deu pra notar a importância da manutenção preventiva do veículo, tanto para o bem-estar de quem dirige com para quem está no seu caminho. Aproveite essas dicas e compartilhe com seus amigos!

Um abraço!

Equipe Dispemec.com


Direção defensiva em 7 itens

direcao_defensiva

Acidentes de trânsito não são somente obras do acaso. Eles acontecem, na maioria das vezes, por um conjunto de fatores que podem ser evitados.

Atualmente, 64% dos acidentes acontecem por problemas com o condutor, 30% por problemas mecânicos e apenas 6% por problemas nas vias. Só no Brasil, durante o período de 2002 à 2012, o número de óbitos por acidentes de trânsito cresceu 38,3% e desde então, vem crescendo gradativamente a cada ano.

Entre os principais motivos para esses dados, estão:

– Pressa

– Imprudência

– Efeito do álcool ou entorpecentes

– Inexperiência

– Falta de conhecimento do local

– Não usar o cinto de segurança

– Falta de atenção e observação

São dados alarmantes, mas que podem ter uma queda. Tudo depende da atitude de cada motorista.

Por isso, listamos 7 itens importantíssimos da direção defensiva:

1.   Manutenção preventiva

Faça todas as revisões e manutenções necessárias no seu veículo, principalmente, antes de viajar.

Verifique freios, pneus, parte elétrica e tudo o que pode comprometer o desempenho do carro.

2.   Use cinto de segurança

Não importa se você fará uma viagem longa ou uma voltinha no quarteirão. Use sempre o cinto!

E, sempre verifique se ele não está desgastado ou com algum defeito.

Para quem tem filhos, nada de levar as crianças soltas. Os mais novinhos devem estar no bebê conforto, depois, conforme o pequeno for crescendo, passe para as cadeirinhas indicadas para cada idade.

Banco da frente somente após os 10 anos de idade e se não houver a possibilidade de ir no banco traseiro.

3.   Condições da pista

Fique de olho na pista, e redobre a atenção nas curvas, trechos escorregadios, cruzamentos, obras e desvios nas ruas.

Em vias urbanas, obedeça a sinalização e observe os pedestres. Já em estradas rurais, observe as condições, mantenha o foco e preveja situações de risco.

Nas rodovias e serras, mantenha sempre a distância segura do veículo à sua frente. Uma distância calculada entre 2 e 6 segundos pode evitar colisões e salvar vidas.

4.   Ultrapassagem e alta velocidade

Realize ultrapassagens apenas nos locais permitidos e em que você consiga visualizar toda a ação.

Jamais dirija acima do limite de velocidade permitido. Até porque, como diz aquele velho ditado popular: “é melhor chegar atrasado nesta vida do que adiantado na outra”.

5.   Fatores externos

A luz do Sol costuma atrapalhar um bocado quem está dirigindo e, pode confundir ou tirar completamente a sua visibilidade, o que facilita acidentes. Por isso, use as palas de proteção do seu carro e óculos escuros.

Agora, se pegar estrada com chuva ou neblina, redobre a atenção, reduza a marcha, acenda os faróis de neblina e, se for o caso, pare o carro e espere o mau tempo passar.

6.   Sinalização

Mantenha todos os itens do sistema de iluminação funcionando, principalmente, faróis, lanternas e setas. Eles são sua comunicação com os outros motoristas.

Setas, isso mesmo. Use as setas! Pois quem está atrás ou do seu lado, não faz ideia do que você pretende fazer.

Portanto, sinalize! Ah, os pedestres também agradecem!

E, lógico, não esqueça do triângulo. Em caso de colisão ou alguma parada por defeitos no veículo ou outros motivos, coloque-o. Ele é um alerta que pode evitar um problema ainda maior.

Se você ainda tem dúvidas sobre as luzes, principalmente,  a regulagem dos faróis, confira este vídeo:

Regulagem dos faróis – Mecânica Fácil

7.   Condições do motorista

A partir do momento em que você se propõe a dirigir, deve ter em mente que precisa estar em perfeito estado físico e mental para isso.

Sendo assim, não dirija se estiver:

– Sob o efeito de álcool ou remédios

– Com sono ou cansaço extremo

– Perturbações físicas

– Medo, insegurança ou inabilidade

– Estado emocional alterado

E, jamais dirija falando ao telefone celular. Isso reduz a atenção e aumenta o risco de colisão.

A direção de um veículo pode ser letal se o motorista não tomar todos os cuidados necessários para a própria segurança e de todos os outros.

Por isso, tenha sempre em mente estes 7 itens básicos e repasse essa informação para seus amigos e familiares. Pequenos cuidados fazem toda a diferença!

Grande abraço!

Equipe Dispemec.com


Risco de Pneus Carecas

pneu-careca-risco

Parece meio óbvio de dizer, mas ao andar pelas estradas é fácil perceber que não é todo mundo que reconhece os perigos de dirigir com o pneu careca. Ao sair de casa nestas condições o motorista não coloca somente a sua vida em risco, mas também a de todos os passageiros e outros que estão na estrada. Além dos riscos, é considerada uma infração grave com punição de cinco pontos na carteira de habilitação e multa de R$ 127,00.

Como saber se o pneu está careca? O pneu é considerado “careca”, segundo a Resolução 558/80 do Código Nacional de Trânsito, quando os “ressaltos” de borracha, vistos de dentro dos sulcos, atingem o tamanho de 0,6mm. Quando está chovendo, essa falta de profundidade dentro dos sulcos compromete o escoamento da água que fica entre o piso e o pneu, o que pode provocar a aquaplanagem e a perda total no controle da direção.

  Leia mais…