Quem procura autopeças encontra o que precisa na DISPEMEC

Há mais de 30 anos a DISPEMEC atende às necessidades de clientes que não abrem mão de qualidade, praticidade e segurança na hora de comprar autopeças.

Acesse agora

Posts para » denatran

Novas placas automotivas: Brasil adota padrão Mercosul

blog Dispemec

O setor automotivo é um dos que mais cresce, quando o assunto é tecnologia. E nem as placas automotivas escaparam desses avanços: agora elas terão chip e QR code integrado.

O modelo padrão do Mercosul, já adotado pela Argentina, começa a valer no Brasil a partir do dia 1º de setembro de 2018.

Mas não se preocupe, a data será válida para carros zero quilômetro ou que passarem por processo de transferência de município ou propriedade. Os carros usado, já emplacados, terão até o dia 31 de dezembro de 2023 para se adequarem ao novo padrão. Quer saber mais? Confira detalhes sobre a nova placa abaixo:

foto blog

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O que a placa tem de diferente da antiga?

A placa usada hoje possui quatro letras e 3 números, diferente da nova, que terá três letras e quatro números – que podem ser embaralhados, como as placas da Europa. Ela também vai ter o nome do país na parte superior e a identificação de cidade e estado ficarão na lateral direita, acompanhados de seus brasões.

O tamanho permanece o mesmo, mas as cores das impressões das letras e números serão modificadas por modalidade:

  • Carros de passeio: preto
  • Carros comerciais: vermelho
  • Carros oficiais: azul
  • Carros teste: verde
  • Carros diplomáticos: dourado
  • Carros de colecionadores: prateado

Qual a utilidade do chip integrado e do QR Code?

O chip e o QR Code terão informações do veículo que poderão ser acessadas por órgãos vinculados ao Denatran, como as polícias Federal e Rodoviária e a Receita Federal. Além da identificação da regularidade do carro, será mais fácil encontrar carros roubados e identificar placas clonadas.

Então ela será mais cara?

Ainda não foram divulgados os valores da nova placa, mas segundo o Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), o novo modelo torna a produção padronizada, o que pode diminuir os custos para os Estados.

Apesar de não ser necessário, os motoristas de carros usados que quiserem trocar a placa, antes da data limite, podem fazer a solicitação a partir de setembro, no Detran da sua cidade.

Até a próxima,

Equipe Dispemec.com


Dia da Mulher: conheça as incríveis estatísticas sobre mulheres ao volante

dia da mulher dispemec blog

Sabe aquele ditado “mulher no volante, perigo constante”? Além de ultrapassada, essa frase possui um erro muito grande, já que a maioria dos acidentes são causados por homens.

Isso mesmo! Segundo o Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), em 2014, cerca de 71% dos acidentes no Brasil foram causados por pessoas do sexo masculino.

O órgão também revelou que o número de mulheres habilitadas está crescendo. Dos 45 milhões de motoristas no país, um terço são mulheres. Mas mesmo com a maioria dos motoristas sendo homens, a alta taxa de acidentes causadas por eles ainda é desproporcional e assustadora.

Outra pesquisa sobre o tema, feita pelo Infosiga SP (Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo) em 2016, contabilizou os acidentes com vítimas fatais. Os dados mostraram  que das 5.727 mortes provenientes de acidentes de trânsito, apenas 15% eram mulheres.

As pesquisas indicam mais do que dados, mas também identificam grandes diferença de comportamento entre os dois sexos. As mulheres tendem a ser mais cautelosas e evitam situações arriscadas no trânsito, o que explica inclusive o fato dos valores das seguradoras serem mais baixos para elas.

As mulheres são exemplo de segurança no trânsito e merecem respeito!

Até a próxima!

 

Equipe Dispemec.com

 


Recalls em alta: entenda como funcionam

recalls

O número de veículos com defeitos de fabricação, convocados para os recalls, teve um aumento significativo no ano passado.

Segundo dados do Procon, em 2016 foram chamados cerca de 1,5 milhões de carros. Já em 2017, o número subiu para 1.853.984, um novo recorde desde 2015, quando 2,7 milhões de carros foram convocados para o megarecall mundial de airbags.

Apesar dos recalls serem cada vez mais comuns, ainda geram muitas dúvidas nos consumidores. Conheça os detalhes sobre essas solicitações das montadoras e esteja preparado caso o seu carro seja chamado:

O que é um recall?

Como o nome sugere, é a chamada de uma linha ou lote de carros, que apresentam defeitos de fabricação. Os recalls são procedimentos previstos pelo Código de Defesa do Consumidor, que garante a responsabilidade das montadoras de arrumar as falhas, para que elas não causem nenhum acidente.

Como funcionam?

Ao entender qual é o defeito, a montadora tem a obrigação de iniciar uma campanha para informar os proprietários e convocar os veículos. Depois disso, os motoristas precisam levar o carro até o local indicado, para que todos os reparos necessários sejam feitos gratuitamente.

É importante lembrar que, mesmo que o período de campanha do recall tenha passado, os carros chamados podem e devem ser atendidos pela montadoras ou oficinas autorizadas, sem nenhuma cobrança extra.

Para saber se o seu veículo foi chamado para algum recall, basta entrar no site do Denatran, se cadastrar, clicar em “Consultar Recall” e fornecer o número do chassi.

 

Até a próxima,

 

Equipe Dispemec.com


Mudanças na CNH entram em vigor

Nova CNH entra em vigor

A nova CNH (Carteira Nacional de Habilitação) entrou em vigor no dia 2 de janeiro deste ano e possui novas cores, marcas d’água e códigos de segurança. As mudanças no documento foram determinadas em uma resolução, aprovada em 24 de maio de 2016, pelo Contran (Conselho Nacional de Trânsito).

O topo da nova carteira de motorista teve a cor da tarja – que fica acima da foto do motorista – alterada de azul esverdeado para preta. O documento ganhou dois números de identificação nacional, o Registro Nacional e o Número do Espelho da CNH e um número de identificação estadual, o Renach (Registro Nacional de Condutores Habilitados).

Principais Mudanças na CNH

No canto superior direito, será acrescentado o mapa do estado em que foi emitida e no lado esquerdo, a imagem do mapa do país é impressa com uma tinta especial. O fundo do documento ficou mais amarelado e conta com elementos que serão confirmados apenas na luz ultravioleta. No final da carteira também foi acrescentada uma repetição de holografias com a sigla CNH e fios com microletras.

Todas as mudanças foram feitas como medida de segurança, para dificultar possíveis falsificações. Mas quem está com a CNH dentro da validade não precisa se apressar para trocar, a troca será feita apenas quando a carteira vencer e os valores continuam os mesmos.

Código bidimensional

Além das novidades que já entraram em prática, a partir de maio de 2017, o documento ainda irá ganhar um código bidimensional, conhecido como QR-Code. Este código vai permitir que a CNH seja conectada diretamente ao Registro Nacional de Condutores Habilitados. Sem precisar digitar nenhuma informação, apenas apontando a câmera para o símbolo, serão disponibilizados os dados do motorista. E para o uso desta tecnologia, o Denatran irá disponibilizar para os agentes de trânsito um sistema eletrônico para a leitura do código.

Equipe Dispemec.com


Extintores ABC: nova prorrogação

extintores

A prorrogação de 90 dias da lei que obriga a troca dos extintores de incêndio para modelos do tipo ABC terminou ontem. Porém a resolução 521/2015 publicada pelo Contran – Conselho Nacional de Trânsito, no dia 25 de março no Diário Oficial da União, determina a nova prorrogação da lei até o dia 1º de julho de 2015.

Do início do ano para cá, os consumidores estão tendo muitas dificuldades para encontrar os produtos. Isso porque as indústrias regulamentadas para a fabricação dos extintores no Brasil vêm enfrentando sérios desafios para atender à demanda gerada pela obrigatoriedade.

Esse também é o motivo do aumento expressivo no valor do produto praticado pelos fabricantes.

Mesmo ciente do aumento dos preços dos extintores, a Dispemec está se esforçando para atender às necessidades dos clientes que desejam se enquadrar às novas normas. Segundo a nova lei, todos os carros devem ter o extintor de incêndio do tipo ABC. Antigamente, o mais usado era da categoria BC.

O pó do extintor BC consegue apagar apenas o fogo gerado a partir de líquidos inflamáveis e sistemas elétricos, enquanto o ABC, exigido pela nova lei, também controla chamas em plástico, madeira, papel, tecidos e borracha.

O motorista que for pego descumprindo a lei comete infração grave, recebe multa de R$ 127,00 e ainda perde cinco pontos na CNH. Lembre-se, ainda, de que a validade do extintor é de cinco anos.

É preciso, também, sempre dar uma olhada no manômetro e conferir a pressão.

E mais uma dica: na hora de adquirir o seu extintor é importante verificar se ele contém o selo do Inmetro.

Um abraço!

Equipe Dispemec