Quem procura autopeças encontra o que precisa na DISPEMEC

Há mais de 29 anos a DISPEMEC atende às necessidades de clientes que não abrem mão de qualidade, praticidade e segurança na hora de comprar autopeças.

Acesse agora

Posts para » Carros

Dispemec realiza 1º evento em comemoração ao Dia da Mulher

Dia da Mulher Dispemec

A Dispemec realizou, pela primeira vez, um evento em comemoração ao Dia da Mulher na sede da loja, localizada na Avenida Paraibuna, em São José dos Campos.

As homenageadas tiveram um dia especial. Logo pela manhã, as colaboradoras foram recepcionadas com um delicioso café da manhã. Em seguida, tiveram uma aula de automaquiagem com a maquiadora Deborah Dantas e produtos Mary Kay.

“O evento foi muito bom e eu adorei a maquiagem, eu não esperava que fosse ganhar essa surpresa”, afirma a colaboradora Eduarda Araújo. Participaram da ação cerca de 24 mulheres, todas fazem parte da equipe Dispemec.

Além do evento, as participantes deixaram seus dados para participar de um sorteio de kit de maquiagem, com batons e sombras.

Até a próxima,

Equipe Dispemec.com


Você sabe a diferença entre direção hidráulica, eletro-hidráulica ou elétrica?

direção

Fazer uma baliza era um tormento há algumas décadas. O esforço era tanto que poderia ser comparado aos exercícios de uma academia, de tanta energia que o motorista gastava.

Com o avanço da tecnologia e do investimento dos fabricantes, essa atividade ficou mais leve… Hoje, a maioria dos carros têm direção eletro-hidráulica ou totalmente elétrica.

Para entender um pouco melhor as facilidades, vamos ver como funciona cada tipo de direção:

Hidráulica

Tem uma bomba hidráulica que faz a pressão de óleo circular dentro da caixa de direção. Sempre impulsionada pela força do motor e, é exatamente aí que a lubrificação é feita pelo óleo, ajudando o motorista nas manobras.

O benefício é o maior controle do veículo, principalmente, a partir do momento em que as  montadoras começaram a fabricar modelos com direção hidráulica progressiva, o que deixa o volante mais estável quando o giro do motor é muito rápido.

O principal ponto negativo ainda é a necessidade de manutenções periódicas. Ao primeiro sinal de vazamento, ou quando o nível do óleo cair, a direção ficará pesada e alguns defeitos podem aparecer, como a volta do volante com dificuldade e a direção pesada.

Eletro-hidráulica

Esse sistema começou a ser usado por volta dos anos 90, porém muita gente ainda confunde com a direção elétrica. O seu funcionamento é mais parecido com o da hidráulica e utiliza uma bomba de óleo para ficar mais leve.

A diferença está nessa bomba, que é acionada por um motor elétrico do próprio sistema e não do motor do carro. Isso ajuda a evitar a perda de potência e ainda ajuda na economia de combustível.

Vale lembrar sobre a necessidade da manutenção periódica e uma atenção especial aos possíveis vazamentos.

Elétrica

Está presente na vida dos motoristas desde o início do ano 2000 e a sua principal característica é que não utiliza óleo e não depende do motor do carro na coluna de direção.

Funciona através de um motor elétrico fixado na caixa de direção, que comanda, por meio de sensores, as informações da velocidade do veículo e do giro do volante, deixando a direção mais leve.

É mais prático, funcional e ajuda na economia de combustível. Não precisa de óleo, mangueiras e correias.

O problema mais comum, que pode acontecer, é uma pane elétrica. O que deixará a direção muito pesada mas não vai travá-la.

Como podem ver, os três tipos têm seus prós e contras. Depende muito da escolha dos modelos e da preferência de cada motorista, já que a maioria dos carros são fabricados com direção elétrica ou eletro-hidráulica.

Uma dica: antes de comprar um veículo, informe-se sobre o tipo de direção que o modelo escolhido tem. Faça, também, um test drive para avaliar o desempenho de cada um.

Um grande abraço!

Equipe Dispemec


Automático ou automatizado?

cambio_automatico_automatizado

Dirigir é algo prazeroso pra muita gente, principalmente, para quem gosta de testar o desempenho de cada veículo e as suas características.

Entre os itens avaliados pelos apaixonados por carros, há sempre uma questão que divide opiniões: câmbio automático ou automatizado.

Para te ajudar a entender a preferência de alguns motoristas, colocamos aqui, diferenças entre um tipo e outro.

No câmbio automático a transmissão de movimento do motor para o câmbio é feita por meio do conversor de torque, responsável pela força de giro do motor. E não tem embreagem, isso quer dizer que:

– A mudança de movimento para uma marcha menor tem a pausa mais breve;

– A saída e a troca de marcha são mais suaves e confortáveis;

– O arranque é mais forte em subidas.

Em contrapartida, o automático tem algumas desvantagens:

– Manutenção cara;

– O ar-condicionado deixa a rotação do motor alta, o que sobrecarrega o motor;

– Consome mais combustível.

 

Já o câmbio automatizado pode apresentar uma ou duas embreagens automáticas, que realizam a transmissão da marcha para o motor. Entre as principais características, temos:

– Trocas de marchas controladas por um módulo eletrônico e atuadores hidráulicos;

– Manutenção mais barata;

– O sistema é mais leve e ideal para carros menores;

– Consome menos combustível;

– No câmbio automatizado com duas embreagens a troca de marchas é ainda mais confortável e rápida.

E, claro, tem algumas desvantagens:

– Mais solavancos na troca de marcha, quando possui apenas uma embreagem;

– Devido ao controle eletrônico da embreagem, é fraco para inclinações. O veículo chega a voltar dependendo da subida.

 

Ah, é bom lembrar que ambos os tipos já contam com variações de até 9 marchas.

 

 

Um abraço e até o próximo post!

 

Equipe Dispemec


Prolongue a vida do seu carro, fique longe dos vícios.

carros_vida_longa

Se no passado os carros ferviam ao menor sinal de congestionamento, hoje eles rodam milhares de quilômetros sem apresentar grandes problemas.

Mas um fato ainda não mudou por completo: a forma de dirigir afeta diretamente a durabilidade do veículo e os custos de manutenção.

Conheça os sete pecados que você pode cometer ao volante, sem perceber, e que podem causar desde um leve desperdício de combustível até uma quebra de câmbio automático.

  Leia mais…


Vistoria Prévia

vistoria-previa

Financeiras e administradoras de consórcio não se arriscam a colocar dinheiro em carros sem que eles tenham passado por uma vistoria. Por meio dela, podem-se evitar todos os possíveis riscos legais de um veículo. A boa notícia é que esse tipo de serviço – chamado de perícia cautelar – está disponível para qualquer pessoa, inclusive as físicas, como você, e não é caro. A média está entre 100 e 200 reais. É uma ótima alternativa, portanto, para quem está comprando ou vendendo um carro.

 A vistoria geralmente consiste em duas partes. A primeira é a checagem em bases de dados públicas e privadas. A segunda fase é uma vistoria pericial para verificar as gravações de motor e chassi, teste de pintura, lacração e autenticidade de placa e outros itens. Leia mais…


Por que cuidar do sistema de escapamento do carro?

escapamento-do-carro

É comum encontrar, carros com o escapamento pendurado, quebrado ou furado, não é mesmo? Afinal, por que é tão importante preservar essa peça?

O sistema de escapamento do carro foi feito para reduzir os poluentes dos gases gerados na combustão interna do motor. Além disso, também ajuda a amortecer o barulho desses gases e a descarregá-los em um lugar conveniente no veículo.

Um sistema de escapamento consiste, basicamente, de: Leia mais…