Quem procura autopeças encontra o que precisa na DISPEMEC

Há mais de 28 anos a DISPEMEC atende às necessidades de clientes que não abrem mão de qualidade, praticidade e segurança na hora de comprar autopeças.

Acesse agora

A importância da troca de água para o motor


Dispemec

Todos os veículos que funcionam a base de de gasolina ou etanol, geram energia a partir da combustão desses combustíveis. O que faz com que o carro necessite ser refrigerado e esse papel é atribuído a água do reservatório do radiador. Por isso é essencial ficar atento ao nível da água para evitar possíveis problemas e até a perda do motor. Mas como saber quando abastecer o reservatório?

O radiador possui como função, fazer a troca da água já aquecida, com o ar do local. Isso faz com que o motor se mantenha no nível ideal de temperatura. Geralmente os motores funcionam entre 115ºC e 135ºC e se passar desse nível de aquecimento, os problemas podem afetar todo o veículo.

E para manter o equilíbrio, é comum usar um aditivo junto com a água, chamado de líquido de arrefecimento. Essa mistura faz com que o ponto de ebulição aumente, permitindo atingir temperaturas mais altas sem prejudicar o funcionamento do motor.

Os carros de hoje em dia, possuem tecnologia suficiente para dar sinais mais claros de algo está errado. O cuidado mais simples é ficar sempre atento às luzes do painel, que irão sinalizar rapidamente  um possível superaquecimento. O ideal é fazer a troca do líquido a cada 30 mil quilômetros rodados ou a cada um ano.

Fique atento para não encher demais o reservatório, deixe sempre, pelo menos, três centímetros da borda. Mas se não souber exatamente qual aditivo misturar ou como colocar o líquido no reservatório, procure um mecânico para não correr riscos.

Até a próxima,

 

Equipe Dispemec.com

 


Categorias: Dica do Dix

Tags: , , , , , , , , , ,

Melhorias para conquistar clientes para sua oficina mecânica


oficina mecânica

A economia do país afetou muitos setores, o que inclui os serviços automotivos. E nesse momento, é muito importante tomar atitudes para se destacar no mercado, melhorar os negócios e, consequentemente, conquistar mais clientes. Mas o que fazer para atrair novos clientes e fidelizar os antigos? Veja algumas dicas, para colocar em prática durante o ano e alavancar a sua oficina mecânica.

Serviços Variados

Os consumidores modernos se tornaram mais exigentes. E querem ir em um local onde possam resolver o máximo de problemas possíveis. Por isso, oferecer serviços variados é essencial. As pessoas querem praticidade, então além do conserto do veículo, a oficina pode oferecer um atrativo extra, como a venda e instalação de acessórios, por exemplo. Outro bom negócio é prestar serviços que precisam ser feitos regularmente, como a limpeza do ar-condicionado.

Espaço

Se sentir acolhido e aconchegante em um estabelecimento faz a maioria das pessoas retornarem. E com recursos mínimos, você pode transformar a sua oficina em um local agradável para os clientes. Troque as lâmpadas amarelas por lâmpadas de LED, que iluminam melhor e duram mais. Faça uma limpeza regular e mantenha o espaço organizado. Crie um cantinho especial para o cliente ficar enquanto espera o reparo do veículo, coloque atrativos nesse local como uma cadeira confortável, uma TV e acesso à internet.

Marketing

Toda empresa precisa ser divulgada para que mais pessoas a conheçam. Mas é importante lembrar que a estratégia de marketing escolhida só deve ser iniciada se você realmente for mantê-la. Criar perfis nas redes sociais para divulgar os seus serviços e fazer parcerias com outras empresas, para oferecer promoções, são opções fáceis e que podem dar resultados incríveis.

Até a próxima,

 

Equipe Dispemec.com

 


Categorias: Dica do Dix

Tags: , , , , , , , , , ,

Dispemec realiza 1º evento em comemoração ao Dia da Mulher


Dia da Mulher Dispemec

A Dispemec realizou, pela primeira vez, um evento em comemoração ao Dia da Mulher na sede da loja, localizada na Avenida Paraibuna, em São José dos Campos.

As homenageadas tiveram um dia especial. Logo pela manhã, as colaboradoras foram recepcionadas com um delicioso café da manhã. Em seguida, tiveram uma aula de automaquiagem com a maquiadora Deborah Dantas e produtos Mary Kay.

“O evento foi muito bom e eu adorei a maquiagem, eu não esperava que fosse ganhar essa surpresa”, afirma a colaboradora Eduarda Araújo. Participaram da ação cerca de 24 mulheres, todas fazem parte da equipe Dispemec.

Além do evento, as participantes deixaram seus dados para participar de um sorteio de kit de maquiagem, com batons e sombras.

Até a próxima,

Equipe Dispemec.com


Categorias: Dica do Dix

Tags: , , , , ,

Conheça duas atitudes que desgastam o carro


hábitos que estragam o carro

Quando o seu carro dá sinais de algum problema, o ato mais comum é levar no mecânico de sua confiança. Mas você já se perguntou se os defeitos podem estar sendo gerados por alguns dos seus hábitos no trânsito? Algumas atitudes podem afetar drasticamente o veículo e fazer com que ele se desgaste rapidamente. Esse é um dos motivos que alguns veículos novos apresentarem defeitos rapidamente. Confira duas atitudes que podem estar estragando o seu veículo.

Frear bruscamente

Sabe quando você está dirigindo e, de repente, percebe que tem um buraco na rua? Muitas pessoas se assustam e freiam rapidamente. É claro que passar em cima de um buraco pode danificar os pneus. Mas frear bruscamente pode ser mais agressivo ainda para o veículo.

Esse ato aumenta o impacto do buraco sobre a roda, que transmite o choque para a suspensão que automaticamente enrijece e se desgasta. Ou seja, em uma situação assim, o melhor a se fazer é diminuir lentamente a velocidade do veículo, sem frear. Pois isso prejudica mais o carro do que passar pelo buraco e ainda pode colocar a sua vida em risco.

Passar pela lombada com as rodas na diagonal

Não são só os buracos que assustam não! As lombadas, feitas para ajudar no controle da velocidade, podem se tornar perigosas dependendo da atitude do motorista. E o que alguns fazem é passar por essas elevações com as duas rodas da frente na diagonal.

Mas essa manobra acaba “torcendo” a carroceria e afetando os amortecedores, os rolamentos e o sistema de direção. O que significa que o carro pode ficar totalmente desregulado e irá dar gerar mais gastos. Ao avistar uma lombada e não conseguir diminuir a velocidade, continua com o veículo reto e passe as rodas de uma vez.

Até o próximo post,

 

Equipe Dispemec.com


Categorias: Dica do Dix

Tags: , , , , , , , , ,

Carro novo também precisa de revisão antes de cair na estrada


revisão do carro

O carnaval chegou e são em feriados como esse que as pessoas costumam colocar o carro na estrada. Mas mesmo que o seu veículo seja novo, é preciso fazer uma revisão antes de qualquer viagem. Assim, você garante uma vida útil maior para as peças automotivas e, é claro, a segurança de todos os passageiros.

É recomendável fazer a revisão do seu automóvel sempre a cada seis meses ou a cada 10 mil quilômetros rodados, o que acontecer primeiro. Mas no caso de grandes viagens, é sempre uma boa ideia verificar itens básicos e, com isso, garantir a segurança da sua família.

Uma revisão completa deve abranger todos os sistemas do carro, como motor, embreagem, câmbios, bateria, pneus, entre outros. Se o carro for novo e com pouco uso, não é necessário fazer uma revisão tão completa. Basta levar o carro para o seu mecânico de confiança e pedir para verificar os itens mais exigidos durante uma viagem.

Pode parecer exagero, mas é preciso entender que estrada é coisa séria. Com a alta velocidade, o motor é muito requisitado e por isso ele, e todas as peças do carro, precisam estar funcionando perfeitamente para casos como uma ultrapassagem inesperada, uma chuva muito forte ou qualquer outra surpresa desagradável. O carro precisa estar preparado para estes cenários, assim como o próprio motorista.

O ideal é realizar essa revisão um mês antes de viajar, justamente para ter certeza de que o automóvel está com tudo em dia e que a revisão valeu a pena. Peça para o seu mecânico verificar como está a suspensão, os freios, como está a parte elétrica (garantindo que todas as luzes funcionem corretamente), etc. Explique que você está indo viajar e peça para ele verificar as peças mais exigidas. Com isso, você garante uma viagem tranquila e sem sustos.

 

Até o próximo post,

 

Equipe Dispemec.com


Categorias: Dica do Dix

Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,

A importância do controle eletrônico de estabilidade


controle eletrônico de estabilidade

Os acidentes automobilísticos geram prejuízo para o motorista e para os passageiros. Além dos reparos no veículo – ou até a perda total dele – os acidentes são uma das maiores causas de morte no país. E para ajudar na prevenção dessa terrível situação, foi inventado a tecnologia do controle eletrônico de estabilidade, também conhecido pela sigla ESC (Electronic Stability Control).

O ESC é responsável por deixar o carro estável em curvas mais fechadas, desvios e pistas escorregadias. Esse item é um módulo eletrônico que funciona a partir de sensores, que calculam a velocidade das rodas durante o trajeto, a inclinação da direção e os ângulos dos eixos do veículo. Ao detectar uma variação anormal entre as rodas e a direção, o sistema é acionado automaticamente.

De acordo com pesquisas feitas pelo Instituto de Segurança Viária dos Estados Unidos, em 2006, o sistema é capaz de reduzir cerca de 43% dos acidentes fatais. Mas para essa prevenção funcionar corretamente, a revisão do carro deve estar em dia. Se o pneu já perdeu a aderência, por exemplo, ficará muito mais difícil não deixá-lo derrapar em uma pista molhada.

O controle de estabilidade não é universal, ou seja, não pode ser colocado em qualquer carro. A instalação e configuração dos sistemas devem ser feitas pelas montadoras responsáveis, assim o procedimento receberá a garantir a segurança necessária. O ESC ainda não é obrigatório no país, mas o Contran (Conselho Nacional de Trânsito) aprovou, no dia 16 de dezembro de 2016, a obrigatoriedade do sistema em todos os veículos a partir de 2020.

É importante lembrar que mesmo se o seu veículo possui o controle eletrônico de estabilidade, os cuidados básicos ainda precisam ser tomados. Afinal é só mais uma proteção, assim como airbag e não uma garantia de que não haverá acidentes.

Um abraço e até o próximo post,

 

Equipe Dispemec.com


Categorias: Dica do Dix

Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

Como transportar crianças no carro


Como trasportar crianças no carro

Transportar crianças no carro faz parte da rotina de muitas famílias, mas isso requer cuidado e atenção. Não só em passeios, mas em atividades comuns, como levar os pequenos para a escola. Saiba mais sobre as regras e opções de transporte.

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, transportar crianças em veículos automotores sem a segurança necessária é considerada uma infração gravíssima. Ou seja, o motorista responsável perder 7 pontos na carteira, além de receber uma multa de R$ 293,47.

Bebês de até 1 ano devem ser colocados no banco traseiro, acomodados no bebê conforto. Crianças entre 1 e 4 anos precisam de uma cadeirinha que é presa ao banco traseiro pelo próprio cinto do veículo. Já as crianças entre 4 e 7 anos precisam usar um assento de elevação que fica no banco de trás. Entre 7 e 10 anos, ela pode apenas usar o cinto de segurança, mas é obrigatório que ela viaje no banco traseiro. A partir dos 10 anos, a criança pode se sentar no banco da frente, mas precisa ter o tamanho certo para usar o cinto de segurança.

Também é importante verificar o peso da criança, pois ela pode ser menor ou maior do que a média e necessitar de um assento diferente. Crianças com mais de 10 anos que não se adequam fisicamente ao cinto de segurança do banco da frente, por exemplo, podem correr riscos até mesmo em no caso de uma freada brusca.

 

Até o próximo post,

Equipe Dispemec.com


Categorias: Dica do Dix

Tags: , , , , , , , , , , ,

Carros de séries especiais: principais vantagens e desvantagens


carros de séries especiais

Vira e mexe as montadoras lançam séries de carros especiais: com acessórios adicionais, cores diferentes e até modificação no design do veículo. Tudo que é oferecido nessas versões especiais chama a atenção. Mas será que vale a pena comprar? Confira aqui algumas dicas e descubra os prós e contras de um veículo de séries especiais.

Acrescentar os acessórios no carro na hora da compra pode sair caro. Cada detalhe torna-se um investimento extra: ar-condicionado, vidros automáticos, air bag, central multimídia, entre outros.  Mas as séries especiais podem chegar ao mercado com muitas opções por preços irresistíveis.

Para quem não dispensa um carro com funcionalidades únicas e que, na versão normal sairia caro, é uma boa compra. Mas fique atento a tudo que o veículo oferece, se realmente será útil para você, pois cada série possui tema, público ou um objetivo muito específico.

E apesar de parecer tentador, é necessário analisar com calma o tempo que o veículo será útil para você. Pois vender um carro com características não convencionais, principalmente relacionadas ao design, pode ser bem difícil. Mas o seu valor pode continuar sendo interessante para o vendedor.

É importante também verificar se as peças de reposição são encontradas facilmente e quais seus respectivos valores. Pergunte ao vendedor e informe-se sobre as funcionalidades mecânicas com um mecânico da sua confiança.  Assim, se o veículo apontar algum defeito, você não fica sem a peça nem precisa gastar uma fortuna.

Até o próximo post!

 

Equipe Dispemec.com


Categorias: Dica do Dix

Tags: , , , , , , , , , , , ,

Inundação: saiba o que fazer para proteger seu carro


Inundação: saiba o que fazer para proteger seu carro

Durante o verão é comum que ocorra chuvas intensas, que acabam gerando inundações. Infelizmente, esse tipo de situação pode causar o alagamento de ruas e, consequentemente, de casas, estabelecimentos e de veículos. Mas como reagir se o seu carro ficar preso em uma enchente? Veja algumas dicas e saiba o que fazer nesta condição.

Se enquanto dirige começar a chover e você se deparar com uma rua alagada, pare o carro imediatamente. Alguns motoristas acham que devem insistir no caminho e passar pela água. Mas isso pode prejudicar o mecanismo interno do veículo. Procure um lugar elevado, que não tenha água e desligue o motor.

Caso o carro esteja estacionado e fique ilhado, a melhor ação é chamar o serviço de emergência do seu seguro. Saia do carro e procure um local seguro para não arriscar sua vida, nem a de seus passageiros. É importante apenas observar o nível em que a água invadiu o veículo. Se a inundação permanecer abaixo do banco, os danos poderão ser menores. Mas se a água chegar até a altura do painel, é provável que atinja todo o sistema interno.

E se a água entrar e prejudicar os sistemas elétricos, eletrônicos ou mecânicos do veículo, uma reparação será necessária. O conserto deve ser feito por um mecânico especializado em danos por água. O processo de recuperação começa com a desmontagem e secagem de todos os sistemas (elétricos, de ventilação, entre outros). Todas as partes são limpas e secas e então o profissional verifica se há necessidade de trocar alguma peça.

Em carros menores, o conserto pode durar entre uma semana e dez dias. Já em carros maiores, pode levar até 30 dias. Os valores dependem  do estado em que o veículo ficou e que tipo de reparo precisará ser feito, podendo variar entre R$600 até R$ 20 mil. Mas a melhor opção é tomar muito cuidado durante uma tempestade.

Até a próxima,

 

Equipe Dispemec.com

 


Categorias: Dica do Dix

Tags: , , , , , , , , , , , , ,

Descubra as funções e vantagens dos carros crossover


Conheça os carros crossover

Você conhece os carros crossover? Esse nome está ganhando destaque no mercado automobilístico. Mas ainda gera muitas dúvidas e é confundindo com os modelos SUVs. Isso acontece porque há alguns anos atrás, os carros denominados como crossover eram apenas carros comuns que ganhavam algum acessório off-road. Entenda mais sobre esse modelo.

O que são

A palavra “crossover”, em uma interpretação popular, significa o cruzamento entre modelos diferentes. Os veículos modernos desta categoria não possuem apenas alguns detalhes dos modelos SUVs. Os crossover são carros que mesclam diversas características de carros de passeio populares com os SUVs. Ou seja, são modelos confortáveis que ganham adaptações de espaço, altura, tração, entre outras.

Vantagens

Esse tipo de veículo é recomendado para andar na cidade ou para pequenas trilhas. Ele não é feito para grandes aventuras e impactos como as SUVs, que são feitas para diferentes tipos de solo. Mas suas vantagens acabam compensando esse fato, pois são carros que aproveitam as melhores características esportivas e aventureiras das SUVs sem perder o conforto, o espaço e a estabilidade de direção.

Destaques

Os modelos crossover estão se destacando no mercado e conquistando o público. Algumas marcas, como Peugeot, Renault, Toyota e Jeep já fazem sucesso com seus crossover. Para 2017, é esperado o lançamento da Suzuki S-Cross, do RAV4 da Toyota, do Cruze Hatch e do Tracker da Chevrolet.

Até a próxima,

Equipe Dispemec.com


Categorias: Dica do Dix

Tags: , , , , , , , , ,